6.3.06

E o Oscar foi para...

E o Oscar foi para...

Mais uma vez eu fiquei acordada para assistir a cerimônia do Oscar. Nada de novo, nem as piadas do apresentador eram muito engraçadas (confesso que achei algumas grosseiras), mas 2 coisas valeram a pena.

Uma foi o George Über Clooney. Foi lá, bonito como sempre, simpático, candidato a 3 estatuetas, recebeu uma de ator coadjuvante por Syriana (muito justo) e no discurso mandou essa “acho que agora eu não ganho a de diretor” no maior bom humor. Dez, nota dez!

Outra foi no fim, quando todo mundo esperava que Brokeback Mountain ganhasse melhor filme já que o Ang Lee tinha saído com o Oscar de melhor diretor. Foi uma surpresa geral quando o Jack Sempre Cool Nicholson disse “Crash!”.

Confesso que o meu preferido era Munique, mas o Spielba saiu de lá sem nenhum homenzinho dourado, uma pena.

Agora, alguém pode me explicar o que foram aqueles rappers?? Eu estava assistindo com a tecla SAP e me arrependi de não escutar a tradução simultânea.... duvido que aquela mulher tenha entendido um palavra. Era preciso a tecla SAP da tecla SAP. Mas que eles eram os caras mais animados a receber um Oscar na noite, ah, isso eles eram.

A Tia Helo jogou a TV fora antes das transmissões do Oscar começarem aqui no Brasil. Acho que ela ia gostar de ver todo aquele glamour no tapete vermelho e o George Clooney, óbvio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário