24.1.10

+Filmes

Up In The Air

George Clooney faz um executivo de uma empresa que é contratada para despedir pessoas, e ele é o melhor que tem. George passa 90% do seu tempo em aviões e hotéis. George voa tanto que é candidato a um clube seleto de pessoas que acumulam 1 milhão de milhas (um milhão!). E ele é super organizado.

George despede as pessoas com tanta competência que se um dia eu fosse ser despedida de algum lugar gosatria que fosse ele a me dizer.

Paralelo a essa atividade, George também dá palestras sobre uma mochila que não deve estar cheia porque assim fica difícil carregar. Uma metáfora para deixar a vida mais leve possível: sem casa, carro, coisas e família.

Um dia George conhece o seu equivalente feminino e passa a se encontrar com ela em diversas cidades onde suas agendas coincidem.

E no meio de tudo isso George tem que ser mentor de uma novata que insiste que esse trabalho de despedir pessoas pode se feito via internet.

Eu gostei de Up In The Air, achei os créditos inicias fantásticos, George é sempre bom, descobre que as vezes a mochila precisa pesar um pouco e cada um se adapta a vida que tem.

A Tia Helo ia cair no charme do George, 23 "Ai, Jesus!" para Amor Sem Escalas (o título ridículo em português).



It's Complicated

Janey (Meryl Streep) um dia foi casada com Jake (Alec Baldwin), tiveram 3 filhos e se divorciaram. Pelo que dão a entender, não foi um divórcio pacífico, pelo menos nos primeiros anos. Jake traiu Janey com uma mulher mais nova. Dez anos depois do divórcio todos meio que se dão bem.

Na formatura do filho mais novo Janey e Jake se encontram no bar do hotel, relembram bons tempos, ele diz que a esposa que ter filhos (mas ele não), bebem, dançam e "home, sweet home".

Jake e Janey passam a ter um caso. No meio disso aparece o Steve Martin como arquiteto da reforma da casa da Janey e interessado nela.

Encontros secretos, um baseado turbinado, bolo de chocolate, croissants de chocolate, computador e algumas verdades (porque é sim complicado) fazem esse filme super divertido.

E tem o Jim do The Office (John Krasinski) fazendo as melhores observações. Eu coração Jim.

A Tia Helo ia achar lar, doce lar um pouco demais, 213 "Ai, Jesus!" para Alec, Steve e Meryl.


An Education

Jenny é uma menina inglesa que estuda muito para ir para Oxford, mas ela também curte livros e filmes franceses e nutre uma vontade de ir à Paris. Seu pai acha que ela tem que dominar logo o latim e passar direto para Oxford, e só assim ela possa ter algum tipo de vida.

Jenny conhece David, um cara mais velho, sedutor e encantador que mostra a menina uma vida cheia de glamour. David é tão sedutor que convece os pais de Jenny a deixá-la sair com ele e seus amigos e até fazer uma viagem a Paris.

Jenny descobre que nem tudo sobre David é legal, mas ainda assim continua.

As professoras de Jenny tentam alertá-la que a vida é um pouco mais do que uma paixão, casamento e outras coisas, mas Jenny só aprende por experiência.

O roteiro desse filme é do Nick Hornby, é delicado e dá uma saudade danada da Inglaterra.

A Tia Helo ia gostar da Jenny, mesmo com alma rebelde, ela é uma boa menina. 47 "Ai, Jesus!" para educação de Jenny.

2 comentários:

  1. Ricardo Rezende6:05 PM

    Aguardo ansiosamente seus comentários sobre "New York, I Love You".
    Beijos,
    Ricardo

    ResponderExcluir
  2. vou assistir! (cabei de descobrir que tem o bradley cooper e o ethan hawke)
    comentários em breve. :)

    ResponderExcluir