28.12.06

Lagostão updated

Lagostão updated








Aqui estão três fotos do lagostão, agora renovado com um palco para micos ou meditação (como preferir), também conhecido por ‘gazebo’ pela sua acústica(testada e aprovada). Os artistas dos quadros são Pedro, eu e Chiara, participantes ativos do PAB (projetos artísticos da Beth).

Para mais fotos da Casa do Inglês é só ir aqui.

O ano novo é lá, boiando muito, com a tradicional fogueira.

Lema para 2007: não perder oportunidades.

Feliz Ano Novo para todos!!

27.12.06

Outras Tias 3

Outras Tias 3

Tia Helo está em boa companhia aqui no blog com a Tia Maura e a Tia Angelina.

Agora é a vez de uma Tia internacional entrar na roda, direto da Suécia.

É a Tia Inger-Johanne. Ela é tia do namorado da minha prima.

Tia Inger-Johanne só teve um namorado antes dos 17 anos, não durou muito e ela resolveu cuidar da vida e entregar seu amor a Jesus, assim como a Tia Helo. Só que a Tia Inger-Johanne canalizou sua energia para montar uma rede de farmácias as quais ela comandava com muita competência e seriedade. Segundo seu sobrinho ela sempre foi bastante assediada pelos suecos, mas sempre preferiu o trabalho e seu querido Jesus. (a Tia Helo ia gostar tanto dela)

Acontece que aos 75 anos Tia Inger-Johanne decidiu que já tinha trabalhado demais, vendeu suas farmácias e foi passear pela Europa. Numa dessas viagens pela República Tcheca ela conheceu um viúvo sueco e eles se apaixonaram.

Ela agora namora o tal vovozinho, adotou e foi adotada pela família dele. Ele a pediu em casamento. Só que a Tia Inger-Johanne descobriu o que é bom, acha que a vida está boa demais e está pensando se vale a pena o casório.

26.12.06

E o natal foi assim...

E o natal foi assim...

Para resumir o natal desse ano passo a palavra para o Tio Bode que as 3 da tarde do dia 25 com muita fome soltou essa:

"Minhas tripas perguntaram para a minha língua se os dentes estão de greve."

Lá vem o ano novo!!



(Já, já novas fotos do lagostão)

20.12.06

DoubleOseven - Cassino Royale

DoubleOseven – Cassino Royale

Primeiro veio Sean Connery, que tinha um certo ar estivador com charme. Pulando George Lazenby e indo direto para Roger Moore: o engraçadinho. Passa Timothy Dalton e vamos para Pierce Brosnan o lindão classudo e um pouco sacana(delícia).

Daniel Craig, outro que também tem um ar estivador, bebeu da fonte dos três e ainda trouxe mais testosterona para o espião que ama todas. E fez desse James Bond o mais macho-que-é-macho de todos. Muitas palmas para ele!!

James Bond corre pra caramba, bate pra caramba, apanha pra caramba, sangra, faz besteira, leva bronca da M, se apaixona (pela primeira e ultima vez) e até desfila o corpinho super sarado no mar do caribe....

A Bond Girl da vez é Eva Green que faz Vesper Lynd, a mulher da vida de Bond, e ela é linda.

Esse filme conta o começo da carreira de James como zero zero, e como ele se mete numa teia de terroristas, financiadores, e numa jogatina de pôquer. Tudo isso com perseguições espetaculares e muito humor bondiano (adoro!).

Senti falta de três coisas clássicas do Bond: Ms. Moneypenny, Q, e as mulheres da abertura. O resto está todo lá.

Tem que ver, não vou contar mais.

Bem, só o meu diálogo preferido:

Vesper: mesmo que só tivesse sobrado seu sorriso e seu dedinho você ainda seria mais homem do que todos que eu conheci.

JB: é porque você sabe o que eu posso fazer com o meu dedinho.

Bond, James Bond.... macho-que-é-macho até o dedinho.

A Tia Helo ia querer um martini, shaken and stirred, e ainda assim diria 245 “Ai, Jesus!” para esse filme, principalmente na cena da tortura “um pouco mais para esquerda” ahhahahahaha!

16.12.06

Love songs

Como é fim de ano, natal e tal, meu presente para os 5 leitores do blog é mostrar um pouco do meu lado romântico. Geralmente eu deixo os assuntos do coração para a Luizinha, mas vou expressar o meu raro romantismo numa lista (afinal eu adoro um momento TOC) das top 8 músicas que eu acho mais românticas (em inglês), aquelas que eu gostaria que fossem escritas ou cantadas para mim.

1 Something
Quem: Beatles
Album: Abbey Road
Escuto desde: não lembro, está na genética inglesa
Porque eu gosto: os Beatles sabem tudo de amor, afinal "all you need is love", e essa é minha preferida porque foi uma das poucas compostas pelo George e tem uma letra linda "something in the way she knows, and all I have to do is think of her". Perfeita.

2 Every Little Thing She Does Is Magic
Quem: The Police
Album: Ghost In The Machine
Escuto desde: 1982 quando o Police veio tocar no Brasil
Porque eu gosto: ao contrá¡rio de Every Breath You Take, que é muito possessiva, essa é mais alegre, é uma declaração linda e o amor as vezes é tí­mido: "Though I've tried before to tell her, Of the feelings I have for her in my heart, Every time that I come near her, I just lose my nerve as I've done from the start. Every little thing she does is magic, Everything she do just turns me on".

3 There Is a Light That Never Goes Out
Quem: The Smiths
Album: The Queen is Dead
Escuto desde: 1986
Porque eu gosto: adoro a voz melancolica do Morissey, é uma música animada sem ser, e o amor pode ser um pouco triste: "To die by your side, well, the pleasure, the privilege is mine", super romântica.

4 Just The Way You Are
Quem: Billy Joel
Album: The Stranger
Escuto desde: década de 80
Porque eu gosto: ela é simples, direta ao ponto, e tudo que uma mulher quer escutar, Mark Darcy provou isso quando disse "I like you just as you are" para Bridget Jones. É uma das favoritas da Beth. "You'll always have my unspoken passion, although I might not seem to care....I love you just the way you are" com solo de sax cafona porque o amor também é brega.

5 Your Song
Quem: Elton John
Abum: Elton John
Escuto desde: meu primeiro disco na vida foi um compacto do Elton John, Your Song de um lado e Don't Go Breaking My Heart do outro.
Porque eu gosto: ahh, essa música é um clássico. Assim como o amor, não dá nem para enjoar. "How wonderful life is while you're in the world", não fica melhor do que isso.

6 I've Got You under My Skin
Quem: Frank Sinatra
Album: qualquer The Best Of....
Escuto desde: essa eu não lembro
Porque eu gosto: cantada pela voz macia do Frank "I've got you deep in the heart of me, so deep in my heart that you're really a part of me, I've got you under my skin", é muito romântica, para dançar de rosto colado e algumas piruetas. O amor é clássico assim como uma canção do Cole Porter.

7 Bohemian Like You
Quem: Dandy Warhols
Album: Thirteen Tales From Urban Bohemia
Escuto desde: 2004 quando ganhei um cd de quem sabe do que eu gosto e tinha essa musica gravada.
Porque eu gosto: é alegre, é dançante (sim, músicas românticas podem ser dançantes!), é uma cantada divertida e o amor também pode ser moderno como na letra "I'm feeling so bohemian like you...it's you that I want so please, just a casual, casual easy thing".

8 Thin Air
Quem: Pearl Jam
Album: Binaural
Escuto desde: 2000
Porque eu gosto: o Pearl Jam não tem músic'as românticas, elas são mais do tipo corta-os-pulsos, mais para break-up do que make-up. Thin Air pode ser considerada quase romântica: "And I know she's reached my heart in thin air...". Não sei dizer exatamente o que eu gosto nessa música, deve ser porque eu a-d-o-r-o a voz grave do Eddie Vedder e lá pela metade da música ele geme de leve umas três vezes antes de entrar o baixo...ai,ai....inexplicável como o amor.

15.12.06

Seis graus de separação

Seis graus de separação

Dizem que estamos separados de qualquer outra pessoa no mundo pro até no máximo outras 6, ou seja, o amigo, do amigo, do amigo, do amigo, do amigo, do meu amigo.

Aqui em Fortaleza o Sávio diz que é só um grau de separação entre qualquer um, e o link é ele. Se não for ele é o Ney, ou a Bi, ou a minha prima Marly.

Semana passada eu descobri que entre eu e o grande tenista Roger Federer só tem um grau de separação....vou voltar a treinar meu backhand, a minha chance de desafiá-lo aumentou consideravelmente.

10.12.06

Anotações do domingo

Anotações do domingo

- Nesse fim de semana eu vi três clássicos da sessão da tarde: Top Gun, falem o que quiserem desse filme mas adoro o Tom Cruise pré-maluco achando que é gente e pilotando aviões de milhões de dólares, além daqueles homens bonitos jogando vôlei de praia seminus. O Feitiço de Áquila, um dos filmes mais românticos que já vi, adoro aquela história dele ser lobo e ela um falcão, e ainda tem o divertido Matthew Broderick, o que me leva ao próximo filme. Curtindo a Vida Adoidado, filme que todo mundo queria ser amigo do Ferris Bueller, garanto incentivou muita gente a matar aula, e Ferrris cantando Twist and Shout é uma delícia.

- O Pinochet subiu no telhado e bateu as botas... eu achava que ele já tinha morrido. Pelo tanto de coisa ruim que ele fez vai arder no mármore.

- Já que o Elton John não vem resolveram chamar a Rita Lee para o show do dia 20 de janeiro em Copacabana.

- Fiquei sem carro esse fim de semana, quebrou a repimboca da parafuseta, ou algo parecido, que vai custar caro. Fortaleza sem carro sucks, apesar de tudo ser perto, ninguém anda na rua (na Aldeota), os ônibus são uma confusão só e o táxi é mais caro que no Rio. Cidades onde um carro é dispensável (experiência própria): Rio, NY, Barcelona, Londres, Paris, Amsterdã, Sydney, Munique...mais alguma sugestão?

- Também assisti Vanilla Sky mais uma vez (aliás o Cameron Crowe é um gênio para trilhas sonoras). Dessa vez a maluca da Julie Gianni ganhou um pouco da minha simpatia, só que ficar correndo atrás do Tom Cruise, que claramente não estava afim, é besteira, eu ficava com o Jason Lee (mas aí não ia ter filme). Open your eyes.

- Vi o trailer do 007 novo e não perco esse filme por nada.

- Essa é para a prefeita da cidade: não aguento mais esse projeto de música autoral no anfiteatro aqui em frente de casa, é a tortura musical do domingo. Sem comentários para o jazz inicial (não tem cotonete que limpe a sujeira), e os convidados bem que podiam cantar alguma coisa conhecida no repertório. A minha impressão é que sempre estão tentando imitar alguém da mpb com músicas desconhecidas. Sem contar os desafinados. Desci para ver duas vezes e desisti. Bandas cover já!

4.12.06

+ Filmes

+ Filmes

Pequena Miss Sunshine

Que ninguém é normal todo mundo sabe, mas que os outros são estranhos, ah, isso eles são.

O filme é sobre uma família de pessoas estranhas, mas normais. A mãe preguiçosa que gosta de servir o jantar, que ela trouxe num balde de papelão, em pratos descartáveis e copos que ela ganha nas promoções do McDonald’s. O pai é um otimista que se preocupa tanto em ser um vencedor que acaba sendo um loser. O tio é um gay suicida que foi abandonado pelo namorado, e ainda é um expert em Proust. O avô é viciado em heroína, e por ser velho acha que tem todo direito. O filho não fala há nove meses, se comunica por um caderninho e é fã de Nietzsche. A filha é uma fofa, uma garotinha pançudinha de óculos fundo de garrafa que quer ser miss, e não enche o saco de ninguém.

É por ela que a família faz um road trip numa kombi. Olive (a garotinha) tem que ir a Califórnia participar do tal Miss Sunshine. A mãe tem que ir com ela, e o avô também porque foi ele que criou a coreografia da garotinha. Só que os três não cabem no carro pequeno. Aí o pai diz que vai dirigindo a kombi, mas a mãe não quer deixar o tio suicida com o filho mudo. Então vão todos.

Tudo acontece nessa viagem, mas eles chegam ao destino e no meio daquelas meninas maquiadas, com cabelos cheios de laquê (mini freaks), Olive dá um show – pelo menos pra mim foi impagável, adorei!

E esse filme é que nem essa família, é o que é, e é diversão garantida.

A Tia Helo diria 63 “Ai, Jesus!” para esse filme. Ela não ia gostar muito do avô decadente, mas ia adorar a garotinha.


A Fonte da Vida

Novo filme de Darron Aronofsky, o mesmo de “Réquiem para um sonho” (filme muito bom sobre drogas).

Nesse filme ele conta a história de Thomas (Hugh Wolverine Jackman) um médico neurocirurgião cuja esposa, Izzy (Rachel Weisz), está morrendo com um tumor no cérebro. Tommy tem dificuldades em aceitar a morte da esposa (me parece que essa é uma dificuldade comum entre os médicos, vide o Doutor Jack do Lost que não aceita a morte de ninguém) e perde o tempo que poderia estar com ela buscando uma cura.

Izzy, que sabe que vai morrer e aceita seu destino, escreve um livro sobre um conquistador espanhol (também Hugh) que busca a árvore da vida (que dá imortalidade) a pedido da rainha Isabel (também Rachel). O conquistador encontra a pirâmide escondida, mas tem um obstáculo pela frente, e Izzy não termina sua história antes de morrer.

Pelo o que eu entendi, Tommy testa os efeitos de uma nova droga feita com de uma planta da América Central (entenderam? A tal árvore da vida) primeiro num macaco, e depois nele mesmo porque ele aparece no futuro boiando numa bolha com uma árvore dentro, indo em direção á uma nebulosa (xibalba ou shibalba para os maias). Nesse futuro o passatempo dele é comer pedacinhos da planta e fazer tatuagens que, pra mim, eram círculos no braço indicando tempo de vida, com uma árvore.

Ou seja, ele demorou 1000 anos (entre o conquistador espanhol e o buda careca do futuro) para aceitar a morte.

Hugh Jackman, australiano macho-que-é-macho, está muito bem, nenhuma lembrança dele como o mágico do Grande Truque ou mesmo do Wolverine.

Só não gostei muito dos efeitos anos 70 da nebulosa, sei lá, ficou muito hare krishna.

A Tia Helo não ia gostar desse filme. Bom, pensando bem, talvez ela gostasse do inquisidor espanhol. Mas seriam pelo menos 153 “Ai, Jesus!” nesse filme.

3.12.06

Bicampeão!

Bicampeão!



Parabéns a seleção masculina de vôlei pelo bicampeonato mundial!!

O volêi brasileiro é destaque mundial tem mais de 20 anos. Começou naquela geração de prata da qual fez parte o Bernardinho (em 84) e só evoluiu. Na quadra e na praia. É a combinação de planejamento, talento, profissionalismo e investimento. Eles são a prova de que tem brasileiro que sabe sim trabalhar em grupo. Claro que um comandante como o Bernardinho ajuda muito.

A final contra Polônia foi fácil, os bebês poloneses ainda vão dar trabalho, mas não foi dessa vez.

O melhor foi o pódio. Polônia em segundo, Bulgária em terceiro e um festival de homens bonitos do leste europeu.

2.12.06

Homens x Mulheres

Homens x Mulheres

Ele (hum, olha aquela gostosa): Oi!

Ela (ah! o garoto simpático da semana passada): Oi!

Ele (hum.....gostosa): Tudo bem?

Ela: Tudo.

Ele (ela parou para conversar...deu mole): blá, blá, blá

Ela (que simpático): blá, blá, blá

Ele (ela deu mole): blá, blá, blá

Ela (que piada sem graça): hahaha!

Ele (ela riu, deu mole): blá, blá, blá

Ela (que ponto de vista interessante): blá, blá blá

Ele (ela continua dando mole): blá, blá, blá

Ela (ai que fofo): blá, blá blá

Ele (deu tanto mole!): blá, blá, blá

Ela (eu preciso ir embora): então tá...

Ele (é agora!): Te ligo mais tarde?

Ela: hã?

26.11.06

Poxa Thorpedo, já??

Pôxa Thorpedo, já??



Esse foi um ano de aposentadorias...

Aqui em casa o Nick, agora conhecido como Serginho (o bicho preguiça), abandonou as plataformas de petróleo.

E nos esportes tivemos:

Schumi, na F1 (aí Barichello, se manca!)
Agassi no tênis (melhor backhand de todos os tempos)
Zidane no futebol (careca sexy)

E essa semana foi a vez do Ian Thorpe, tubarão e macho-que-é-macho australiano, abandonar as piscinas. Ele cansou de contar ladrilho, que pena.

O que me consola é que Federer, Nadal, Safin e Roddick continuam jogando, Alonso continua na velocidade, Van den Hooganband e Phelps ainda vão nadar bastante e o Romário busca o milésimo gol.

21.11.06

Momento TOC Lost

Momento TOC Lost

*Vou logo avisando que eu vou comentar coisas que aconteceram até a terceira temporada então se você não quer saber, ou não assiste Lost pode pular esse post, sorry. *

Como vamos passar mais 12 semanas sem um episodiozinho de Lost nada melhor do que rever as duas temporadas e as migalhas da terceira, relembrar fatos e quem sabe convencer mais alguns amigos a assistirem. (olha aí Luizinhaaaaa é a sua chance de ver tudo).

Todo mundo sabe que Lost é uma febre, e não é como os outros seriados que eu até agüento esperar pra ver, esse tem que ver logo porque a curiosidade é grande. Eu viciei pessoalmente 2 pessoas: Beth e Nick.

O Lostpedia tem todas as informações detalhadas, mas eu não posso ignorar o meu TOC.

De longe o meu personagem preferido é o Sawyer, James Ford para os íntimos. A ilha seria muito sem graça e cheia de neuróticos controladores se não fosse ele. Ele é o único cara que logo viu que eles iam ficar muito tempo na ilha e tratou de arrumar um canto e juntar ‘coisas’ para sua sobrevivência. Ele montou a primeira bodega da ilha. É o único que lê, daí a descoberta da sua hipermetropia. Ele tem as melhores tiradas e dá os melhores apelidos. Ele é o con man com coração, ou seja, um cachorrão que se importa. Ah, é bonitão com uma voz macia, aquele sotaque do sul dos EUA e é muito macho-que-é-macho.

Apelidos que o Sawyer dá (são muitos, lá noLostpedia tem a lista completa, coloquei aqui os que eu achei mais engraçado)
Jack: Doc, Jackass, Dr. Giggles, JackO, Dr. Quinn, Sheriff, St. Jack
Kate: Freckles (esse é super carinhoso)
Sayid: Abdul, Al Jazeera, Ali, Captain Falafel, Damn Arab, Gen-u-ine I-raqi, Mohammed, Omar, Captain A-rab, Red Beret
Claire: mamacita
Locke: Mr. Clean, Gimpy McCrutch
Walt: Tatoo
Ana Lucia: Ana Lulu, Rambina, Hot Lips, Ponce de Leon, Muchacha
Hurley: Deepdish, Jabba, Barbar, Jethro, Stay Puft, Pork Pie, Muttonchops, Lardo, Mungo
Shannon: Sticks
Mr. Eko: Mr. Ed, Shaft
Jin: Chewie, Kato, Bruce, Daddy-o, Mr. Miyagi, Papa-san
Sun: Betty, Tokyo Rose, Sunshine, Madame Butterfly
Bernard: Norma Rae
Ethan: jungle boy
Rousseau: French chick
Pickett: Chinatown
Tom: Zeke
Ben: Big Kahuna
A Ilha: Middle of Damn Nowhere, Magic Forest, Island Town

O pessoal da ilha não é tão criativo quanto ele, a maioria o chama de Cowboy, mas o melhor apelido dado a ele foi Steamrolled Harry Potter pelo Hurley.

O Doutor Jack, grande cirurgião de coluna, é muito teimoso. É lindão, mas beira o chato. Se bem que nessa terceira temporada ele virou macho-que-é-macho e tenho esperanças que ele fique mais esperto.

A Kate é, de longe, a mulher mais sortuda da ilha. Todo mundo quer a Kate. Bem, existem os Jaters (Jack+Kate) e os Skaters( Sawyer+Kate). Eu acho que ela devia ficar com os dois, então sou uma Jaskater. Pra que escolher?? Cada um com a sua vantagem.

John Locke, o senhor Man Of Faith é o único que tem prazer em estar na ilha. Ele não quer sair de jeito nenhum. Viu o Lostzilla (o tal mostro de fumaça) e saiu ileso, sem medo de ser feliz.

Eu até gosto do Ben, mas aquela Juliet...odeio....por enquanto.

Mas o cara mais chato da ilha, se bobear do pacífico sul inteiro, é o Michael. Por enquanto ele está a caminho de casa, mas eu acho que ele se perdeu e vai acabar reaparecendo. Saco!

Estou com esperanças no Desmond.

O Rodrigo Santoro pelo jeito é o preguiçoso da ilha, faz ele muito bem, alguém tem que relaxar enquanto os neuróticos ficam correndo no meio do mato.

Os outros moram em Wisteria Lane.

Olha, tinha tudo naquele avião até tacos de golfe. Pra mim só faltou uma prancha de surf. Como é que um avião vai da Austrália para Califórnia sem UM surfista a bordo???

Personagem com mais flashbacks: claaaro que é o doutor Jack com 9, depois vem a Kate (7), Locke (6) e Sawyer (5)

Momento lágrimas nos meus olhos: sim, confesso, eu chorei quando o Sawyer contou para o Jack a conversa que teve com o seu pai no bar.

Momento suspiro: Beijo do Sawyer na Kate depois da sessão tortura na primeira temporada e o tal “me joga na grade e me chama de freckles” do “I do” na terceira.

Melhor comentário do Nick: “a barba de todo mundo cresce menos a da Ana Lucia”.

Todas as mortes, pra mim, foram surpresa, principalmente a Shannon, Ana Lucia e Libby. A única anunciada foi a do Mr. Eko e teve um flashback muito digno.

Aliás a Ana Lulu depois que deu para o Sawyer na beira do rio nunca mais foi a mesma...nem conseguiu atirar no Ben.

Flashback preferido: 2x13 The Long Con (Sawyer), 1x12 Whatever the case may be (Kate), e 2x23 Live together die alone (Desmond) (difícil escolher, eu também gosto dos flashbacks do Jack com o pai bebum e do Hurley, dude)

Flashback mais chato: qualquer um do Charlie

Não tem melhor ou pior episódio. São todos bons!

E os mistérios continuam...Duas ilhas? Lostzilla? Ursos polares? Homem do tapa-olho?

Lost tem tudo a ver com a Tia Helo. Tem o Hurley esquizofrênico com o amigo imaginário Dave. O Mr. Eko, super católico com seu cajado cheio de inscrições (ele ser traficante é só um detalhe). John Locke com toda sua fé. Tem o Jack lindão, Sawyer lindão, Kate gracinha e o mais importante.....tem Os Outros...e ‘deles’ a Tia Helo sempre teve medo.

Coincidência ou destino?

17.11.06

Outras Tias 2

Outras Tias 2

Além da Tia Helo, já contei aqui da Tia Maura e agora é a vez da Tia Angelina, tia do marido da minha prima.

Uma vez a Tia Angelina entrou no elevador e ao ver o painel com os números dos andares ela começou a ‘discar’ 2-4-2-5-6......

Tá ligando para quem Tia Angelina? Para "eles"?

14.11.06

+ Filmes (com muita testosterona)

+ Filmes (com muita testosterona)

O Grande Truque

Como não gostar de um filme que tem Hugh Wolverine Jackman, Christian Batman Bale, Michael Todos os Filmes Caine e ninguém menos que David Bowie?? Ok, também tem o Andy Gollum Serkis e a Scarlett Match Point Johansson. É dirigido pelo Christopher Amnésia Nolan. E ainda é sobre mágica!

O grande barato da mágica é que sabemos que estamos sendo enganados, mas queremos acreditar que não. E olha que a maioria dos truques são bem simples e tudo depende da performance do mágico, de suas mãos rápidas.

Nesse filme Hugh (ótimo! E macho-q-é-macho australiano) é Agiers um mágico com talento nato para o showbiz, mas nem tanto para criar truques ou até percebê-los, e por isso depende dos talentos do engenheiro Cutter (Michael Caine). Christian Bale (ótimo também) faz Borden, um mágico com muito talento para os truques, mas péssimo showman. Os dois começam a carreira juntos mas uma tragédia os separa e os faz inimigos.

Borden cria o tal grande truque e Angiers faz de tudo para descobri-lo. O filme então passa a ser sobre obsessão, vaidade e rivalidade. Um sempre tentando ser melhor que o outro e os meios utilizados são os menos legais possíveis. A mágica exige sacrifícios (afinal é uma vida de segredos) e os dois estão dispostos a tudo. E como diz o Cutter “Obsessão é um jogo para os jovens’.

Christopher Nolan conta história como se fosse um truque de mágica, mostra uma coisa simples, mas vai desviando atenção para no fim entregar o que se deseja, ou não. Para Borden o que excita na mágica é o exercício de testar novos truques, para Angiers é a reação do público, pena que o cinema é no escuro.

Acho que a Tia Helo poderia gostar desse filme sabendo que mágica é só truque... 73 “Ai, Jesus!” ao fecharem as cortinas.


Os Infiltrados

Vou repetir. Como não gostar de um filme que tem Jack Nicholson fazendo um mafioso de dar medo no Don Corleone, Matt Damon na pele de um banana, Mark Wahlberg falando muitos palavrões e Leonardo DiCaprio no papel mais macho-que-é-macho da carreira??? (e olha que eu nunca pensei em usar Leo DiCaprio e macho-que-é-macho na mesma frase) Até o Alec Baldwin ficou bem na fita. E ainda é dirigido pelo Scorcese.

Sullivan (Matt Damon) é cria do mafioso irlandês de Boston (Jack – Costello) que o coloca na polícia para que ele seja informante. Costigan (Leo) vem de uma família de criminosos, mas seu pai era honesto e ele acaba entrando para a polícia, mas a polícia o coloca como infiltrado na máfia. Aí já viu né, um desconfia da existência do outro e os ratos se caçam. Paranóia total.

Leo DiCaprio conseguiu me deixar nervosa com aquele estado constante de pânico que ele vivia, sempre com medo de ser descoberto (Comfortably Numb era a música dele). Matt Damon provocou a minha ira por ser um personagem tão banana, covarde, arrogante e que mesmo sendo cria do mafioso não entendia a primeira coisa sobre “família”. Jack Nicholson me deixou com medo, mas isso não é novidade. As melhores risadas vieram das falas dele e das do Mark Wahlberg, só trash talk. Muito bom!

A cena inicial do Costello (Jack) entrando numa bodega ao som de Gimme Shelter e já mostrando ao que veio é ótima.

A Tia Helo ia gritar 315 “Ai, Jesus!” para esse filme, ainda mais depois da piadinha do Jack Nicholson com a freira e da cena no cinema.


Um cara quase perfeito

Aqui temos o Ben Affleck numa atuação muito boa (também depois das bombas que ele andou fazendo só podia melhorar), onde ele faz Jack, um agente ambicioso que entra num curso que eu até agora não entendi do que era. Bom, nesse curso ele tem que escrever um diário sobre quem ele é. Pensando bem....quem somos nós? Para o instrutor do curso (o ótimo John Cleese do Monty Python) essa pergunta pode ser respondida ao escrever num diário os segredos que ninguém sabe, nem quem está escrevendo; que se procurar bastante embaixo de uma pilha de cocô vai se achar ouro.

Aí Jack descobre que a sua querida esposa colocou um gigantesco par de chifres nele com o melhor cliente de sua agência e ele ainda sofre um assalto onde roubam o seu diário com os segredos. Eis que surge uma chinesa muito da vagabunda que faz chantagem com Jack usando as informações que ela lê no diário.

Mas esse é um filme sobre a essência humana, sobre entender que a culpa nem sempre é do outro, talvez ela seja um pouco sua também. E Jack faz o melhor para se descobrir.

A Tia Helo diria 114 “Ai, Jesus!” para esse filme, ela até mantinha um diário mas nenhum segredo lá.

12.11.06

Anotações do domingo

Anotações do domingo

- Como assim Elton John não vem mais?? Tia Heloooo é o seu querido, faz uma forcinha aí em cima.

- O Jones tocou muito pandeiro imaginário na festa de ontem, squidum, squidum, squidum

- O que fazer nas próximas 13 semanas sem o Lost?

-Das séries novas que estrearam essa semana eu gostei da The Nine, também gostei de Justice, mas parece que já foi cancelada. Das que voltaram eu fiquei feliz de ver Clark Kent sair da zona fantasma em Smallville, que Lorelai vai finalmente se entender com o pai de sua filha no Gilmore Girls e com pena do médico croata gostosão e da Abby do ER. Parece que CSI vai seguir a linha de Lost deixando um to be continued no fim do episódio (aí Grissom antes você resolvia tudo em um episódio...). E o reality show que mais me divertiu foi o American Inventor – apareceu cada invenção sem noção que me arrancou boas risadas.

- Para não deixar os esportes de fora... o Brasil ganhou o mundial de futebol de areia cujo ponto alto foi a briga entre cucarachos.... No vôlei indoor as meninas continuam ganhando....No vôlei de praia Larissa e Juliana, já bicampeãs mundiais e brasileiras, ganharam em João Pessoa e o Franco e Pedro também ficaram com o primeiro lugar.....no surf o australiano Mick Fanning levou a melhor nas ondas de Imbituba (SC)...no tênis a Sharapova, usando o pior modelito do armário, perdeu a semifinal para Henin-Hardenne (que acabou sendo campeã) e o Federer, claro, já ganhou a primeira em Xangai.

-Quando é que o filme do Borat vai passar aqui no Brasil?

11.11.06

Fazendo as pazes

Fazendo as pazes

Já fazia mais de um ano que eu não escutava With or Without You do U2. Se tocasse na rádio eu mudava estação, e se tocasse em outro lugar o qual eu não tinha o poder de mudar eu abstraía e fingia que era outra música. Não lembro porque resolvi parar de gostar dela, mas o fato é toda vez que o Bono gritava e gemia “with or withoooout youuu, I can’t liiiiive, with or without you” quem queria gritar era eu. Ela nem constava no meu iPod, e olha que lá eu tenho 73 músicas do U2.

Então ontem eu estava lendo com a TV ligada (uma pequena mania) quando começou a tocar o clipe dela e como eu não lembrava o motivo para tanta revolta com essa música (vantagens de se ter uma péssima memória), resolvi dar uma segunda chance. Peguei o cd do Joshua Tree e passei a dita cuja para o iPod, já escutei algumas vezes e voltei a gostar dela e do Bono gemendo no meu ouvido.

See the stone set in your eyes
See the thorn twist in your side……

A próxima a receber uma segunda chance será "Don’t Let The Sun Go Down on Me" do Elton John (querido da Tia Helo), mas essa fica para um outro post.

6.11.06

Momento Mulherzinha






Momento Mulherzinha

Pegando inspiração no post da Ká do dia 3, vou relatar o meu sábado mulherzinha para vocês.

Bem como todos sabem, minha vida anda uma correria e um stress só. Então, perua que é perua tem que ter um momento “Sex in the City” com as sua amigas. Bem o meu sábado foi assim.
Acorda, preguiça, almoça e descansa um pouco para o melhor momento do dia: o salão!!
O salão de beleza é o templo sagrado da perua.É aonde ela faz a sua verdadeira terapia , ri com as amigas e vê as novas tendências e gasta dinheiro. Fiquei minha tarde inteirinha no salão de fofoca só acompanhando minha irmã e minha amiga. Isso mesmo pois eu durante a semana já tinha feito tudo. Pé, mão, drenagem facial e cabelo. Fui só ficar naquele ambiente que me faz tão bem.
Depois de relaxar,cada uma foi para a sua casa para se arrumar e nos encontrarmos de novo para o outro momento sagrado do dia : o chope!

Saímos as quatro, bem “Sex in the City” mesmo , enchemos a lata de chope com muito carboidrato(eu considero o carboidrato um dos melhores calmantes naturais...ele só perde para o chocolate. O chocolate está em primeiro sempre .) e passamos a noite falando besteira, coisa séria e mais besteira. Quando vimos eram 3 da manhã. Acordei leve, leve no domingo . Quem tem as amigas que eu tenho não precisa de mais nada! Este post de hoje é uma homenagem as minhas melhores amigas. As que estão no Rio e as que estão longe. Amo todas vocês! Sem vocês a minha vidinha fica cinza e perua que é perua odeia essa cor...só se for com um rosinha básico para quebrar a palidez.

Beijos e Boa semana!

5.11.06

Esportes do fim de semana

Esportes do fim de semana

Hoje terminou o 24 horas de bicicleta lá no Beach Park. Para quem não sabe nesse evento pode-se pedalar sozinho ou em equipes de 2, 4 ou 6 pessoas; a equipe que der mais voltas nessas 24 horas vence. Não, eu não participei dessa, o meu ciclismo se resume a passeios na ciclovia e, no máximo um downhill, mas armaram uma estrutura legal e organizaram outra aula de spinning como a da ponte metálica – e essa aula eu, a Bi, a Fátima, a Érica e mais noventa pessoas fizeram. Dessa vez o por do sol foi escondido pelas nuvens, felizmente foi substituído por uma lua cheia maravilhosa.

Não sei quem ganhou o 24 horas, mas a uma horinha que eu pedalei me cansou bastante. Não imagino, e nem quero imaginar, 24 horas naquele selim.

A melhor do dia foi que um brasileiro, Marilson Gomes dos Santos, ganhou a maratona de New York. Que coisa boa! Correu mais que aqueles quenianos de pernas compridas. E nessa mesma maratona o Lance Armstrong (o cara das pulseiras amarelas e do Tour de France) que tinha o objetivo de terminar o percurso em menos de 3 horas, fez em 2:59:37.

O vôlei continua ganhando.

No surf os brasileiros não foram muito bem na etapa do WCT em Santa Catarina, três foram eliminados, mais ainda tem sete na parada. Estão todos esperando o mar melhorar por lá. O Kelly Slater nem veio (ahhhhh, que pena...), disse que não vê a filha desde junho, que a mãe vai casar e que acabou de comprar uma casa. Ok, Kelly, tá desculpado por não aparecer.

No tênis nem Federer, nem Nadal, nem Roddick que não foram por estarem cansados ou machucados. O Safin até jogou mas perdeu para o Tommy Haas (outro bonitão) que desistiu para o Hrbaty. Então a final do Master Series de Paris foi entre Davydenko e Hrbaty, o primeiro foi campeão. Dia 12 começa o the best of the best Masters Cup em Xangai e estarão todos lá.

Chega. Vou descansar.

3.11.06

Irresistível para quem?

Estavam distribuindo uma revista na academia que é destinada ao público masculino. Não, não é a Playboy, é uma que, teoricamente, se concentra na saúde masculina, dá dicas de como se vestir, praticar exercício e de sexo.

Os homens tem se esforçado para entender o universo feminino, e ainda sacaneam os que tentam. (porque macho-que-é-macho sabe tudo de mulher, mesmo sem saber que sabe).

Eis que eu dou de cara com um pequeno artigo intitulado “7 Maneiras de se tornar irresistível” , e foi escrito por 2 mulheres:

1.Pague caro para cortar o cabelo. Vá a um salão bacana e seja atendido pelo proprietário ou pelo melhor profissional. Não deixe um recém formado encostar no seu pelo. (isso é balela, macho-que-é-macho vai no barbeiro, e quando vai num salão pede um corte básico e não vai pagar mais do que 40 reais num corte)
2. Vasculhe os mercados orgânicos. Mulheres saudáveis, felizes, bem-sucedidas e solteiras direcionam energia sexual não utilizada para um ódio profundo por pesticidas. (outra besteira, se o cara quer ser saudável ótimo, mas todo mundo sabe que energia sexual não utilizada vai para o chocolate)
3. Seja cliente de um lugar luxuoso. Encontre um bar ou restaurante moderno e disputado e vá uma vez por semana com amigos ou sozinho. Dê boas gorjetas, depois de um mês terá simpatia de todos e isso vai impressionar a mulher que você vai levar lá. (Ou seja, disse pro o cara gastar dinheiro e treinar ser simpático para impressionar a mulher, ensinou a mentir e depois reclamam, macho-que-é-macho não destrata garçom e pode chegar em qualquer lugar que será bem atendido, aliás o macho-que-é-macho pode levar você no boteco da esquina ou no restaurante caro que vai ser muito bom do mesmo jeito).
4. Reforme o quarto. Procure mulheres na área de decoração. Ao ir atrás de móveis, escolher tintas, pesquisar instalações elétricas você vai estar cercado de mulheres solteiras, quebrar o gelo fica tão fácil quanto pedir uma opinião. (pedir opinião vai bem, afinal toda mulher gosta de dar pitaco, mas macho-que-é-macho faz tudo sozinho, ele pinta a parede, ele sabe usar uma chave de fenda, um martelo, um serrote, sabe montar uma estante, ou seja, um cara que sabe usar as mãos, disso sim elas gostam – eu gosto muito).
5. Organize uma balada. Ou pague alguém para fazer por você. Contrate um buffet, um barman, um DJ e convide todo mundo que você conhece. É caro, mas a exposição compensa. (essa foi a pior, o cara assim ou está desesperado ou não quer ninguém, macho-que-é-macho não precisa de exposição).
6. Leia Guimarães Rosa em público. Mulheres presumem que se você compreende o Grande Sertão Veredas fica impossível ser ruim de cama. (de onde tiraram essa?? Macho-que-é-macho não precisa mostrar que entende Guimarães Rosa, porque se ele entender você vai saber. E intelectual está um pouco fora de moda, um nerd é mais in -sim, um nerd pode muito bem ser macho-que-é-macho - melhor mesmo é ele entender o seu computador.)7. Faça aquela viagem que você tem adiado. Pense grande, caminhada na Patagônia, mergulho em Fiji, subir as trilhas do Machu Picchu. Um homem que está para ir, ou acaba de voltar, de uma aventura dessas emite um brilho irresistível. (com essa eu concordo, afinal para fazer essas viagens tem ser macho-que-é-macho mesmo).
Resumindo, o macho-que-é-macho ele nem precisa ler uma revista dessas, mas para os que estão tentando entender o universo feminino eu acho que o mínimo que os editores podiam fazer é colocar para escrever uma mulher que não queira transformar os homens em chatos.

Obs: A Luizinha traduziu o que é um mimimi, eu deveria explicar o que é um macho-que-é-macho mas acho que esse tipo dispensa explicações.

1.11.06

Vai para onde?

Vai para onde?

Meu passaporte venceu em Janeiro e até essa semana eu só enrolei para renovar, mas finalmente criei vergonha na cara e fui até a polícia federal.

Claaaro que eu já levei tudo pronto e pago, mas eu devo ser o 0,00000001% que faz isso, então tinha uma pequena fila de pessoas que só escutavam “esse documento não vale” ou “tem que trazer o passaporte velho, senão paga o dobro” ou “cadê o comprovante da última votação”, etc. Mas foi bem rápido e só levou dois dias para ficar pronto.

Então fui buscar hoje e a fila era um pouco maior. E quanta gente feia. Tinham 7 pessoas lá , um argentino (devia ser deportado de tão feio), 3...como dizer..."primas", um bebê, a babá, e uma mulher com óculos fundo de garrafa (quem ainda usa óculos fundo de garrafa?). E eu nem estou falando do pessoal que trabalha lá, só porque eles foram eficientes.

Lembrei de um post que a Paula Foschia escreveu quando foi tirar o passaporte dela. Infelizmente não achei o texto nos arquivos dela, mas ela dizia algo tipo “para onde vão essas pessoas tão feias? Feiolândia? ou melhor, para Uglyland já que estão tirando passaporte.”. E olha que o dela foi no Rio de Janeiro, porque aqui no Ceará o buraco é mais embaixo.

Ainda bem que o funcionário foi rápido e eu só permaneci na twilight zone poucos minutos.

Destinos à parte, o fato é que agora eu estou novamente apta a viagens internacionais. Ufa!

23.10.06

"Mimimimi" is not for me

"Mimimi" is not for me



Meus Queridos:

Mais uma vez andei com preguiça de escrever e dei uma sumida mas agora voltei com um post maneiro...lógico sobre a minha super “normal” vida amorosa. Mik mais um vez dedico este post para você. Beijão querida!

Sinceramente não nasci para namorar “nerds” e homem “mimimimimi”. Sem ofensa a esses dois grupos, sei que eles precisam de romance, mas não com a Luizinha. Quem quiser saber o que é uma pessoa mimimimi, pode olhar um post antigo meu. Vou dar uns exemplos aqui, pois eu estava me relacionando com um sujeito assim.

Bom como já é de conhecimento geral estava saindo há alguns meses com um homem “mimimi”.
Homem “mimimimi” = a homem grude, carente, sem atitude e que torra a paciência quando está com você. O homem “mimimi” tem um defeito que eu acho quase que mortal: você tenta se livrar do sujeito, mas não consegue por que ele te faz sentir pena. Vamos combinar que a última coisa que você pode sentir do homem com quem você está se relacionando é pena. Aliás, não devemos sentir pena de ninguém. Melhor sentir raiva do que pena. Eu considero a pena um sub sentimento, uma classificação que a Luizinha acabou de criar. Uma frase “mimimi” do sujeito quando estávamos num barzinho vendo o show de MPB de um amigo meu: “aiiiii, me abraça, me beijaaaa eu também quero me sentir amado poxa!”
Sinceramente, euzinha aqui loira, linda e viajada não dá para sair com este ser de outro planeta.

Eu tenho um defeito grave, não sei sair das situações fico sem graça. Então um homem desses se cria, cresce porque a trouxa
aqui deixa. No início do relacionamento estava tudo bem, mas eu tive sinais (a gente sempre tem), que não deveria dar continuidade ao romance. Pois bem, fui empurrando com a barriga.
Nossa como esse sujeito me irritava. Antes de me conhecer a vida social dele se resumia a uma festinhas digamos “alternativas” que rolam aqui no RJ. Não sei se tem amigos, amigas ou afins. Não conheci, também agora nem me interessa. Eu sou repleta deles. A vida sem amigos não tem graça, não faz sentido... fica sem cor. E outro erro grave deste cidadão era quando ele fazia algo que me irritava profundamente eu falava aos berros e ele ficava com aquele olhar vitrificado de pré-surto igual a sabe quem? Ao olhar da nossa heroína: Tia Helo. Sabe aquele olhar não ouvi nada do que você falou. Pois é, era este olhar que despertava a minha ira.
Quando eu me toquei que o olhar dele era igualzinho da minha tia beata de 77 anos, perdi qualquer interesse que eu teimava que existia. Arghhhhhh! Sem condições. Quando você chega neste estágio é melhor correr. Tudo nele, tudo começou a me irritar profundamente...até a forma que ele comia, respirava...
Gente e as roupas? As roupinhas do moço são um capítulo a parte.
Vocês lembram o figurino do Russell Crowe em “Uma Mente Brilhante”?
Pois é acho que o meu amigo roubou todo o figurino do filme. Em pleno feriado na cidade maravilhosa este homem me aparece de blusa de botão de manga, listrada com cores super escuras e com um colete de lã que os nossos avôs usavam. Eu não tenho saúde para isso.

Infelizmente na hora de terminar qualquer tipo de relacionamento eu sou 100% masculina. Sumo não atendo e telefone e quando encontro, sou grossa. Fiz tudo isso, me sentindo super mal e mesmo assim o cara não desgrudou. Tive que usar uma tática de emergência: Beijei outro na cara dele. Mesmo assim no final da festa ele perguntou quando a gente se via de novo. Aí não aguentei e tive que mandar o clássico vamos ficar amigos...a gente não tem nada a ver. Sabe o que o nosso garotão respondeu: “poxa é uma pena, pois eu tenho muito carinho para te dar”. Me diz se eu não tenho que correr que nem o papa-léguas dele? Pena foi a minha teimosia de ficar com ele tanto tempo. O que eu aprendi? A não forçar a natureza. Esse negócio que os oposto se atraem só na novela do Manoel Carlos.

Mais uma do Jones (1)

O Jones, meu melhor amigo de todos os tempos, cansou de ser personagem aqui no caderninho e criou um blog para divulgar suas leseiras (palavra dele) na esperança de ficar rico e vender tudo por 1,7 bilhões de dólares.

Como eu sou testemunha de vários acontecimentos da vida do Jones (como vocês já puderam ver aqui) vou postar por lá também.

Clica AQUI para saber mais uma do Jones.

22.10.06

Valeu Schumi!

Valeu Schumi!



Confesso que nos primeiros anos da era Schumacher eu não era muito fã dele, mas aí só ele ganhava então o jeito foi abraçar a idéia que ele ia reinar um bom tempo e não tinha ninguém melhor. Nos últimos três anos eu passei a torcer mesmo pelo Schumacher, parecia que ele finalmente estava se divertindo com a F1 ainda mais depois que o Alonso se apresentou como adversário a altura.

Hoje o Schumi se despediu das pistas dando um show. Largou em décimo, ganhou algumas posições, furou um pneu, foi para último e terminou em quarto...mais algumas voltas ele subia no pódio. Emocionante!

O menino Massa venceu a corrida de ponta a ponta, o bebê chorão Alonso ficou com o bicampeonato mundial e o meu querido para a próxima temporada Jensen Button ficou em terceiro.

Na transmissão o melhor foi o Galvão dizendo que o Schumi errou a marcha e o Luciano Burti logo corrigiu "é meio difícil errar a marcha com câmbio semi automático". Hahahahaha! Toma Galvão!

______________

Do melhor das pistas para os melhor das quadras.

No tênis em Madrid, Roger Federer venceu Fernando Gonzalez facim facim. Foi o seu décimo segundo título de master series. Ele é o melhor que há nesse esporte. Para mim ele tem o estilo mais bonito, backhand clássico com uma mão, força e precisão. É quase um bailarino.

21.10.06

DR

DR

Jones: blá, blá, blá,...porque afinal você é minha vizinha e eu sou o seu melhor amigo de todos os tempos.

Kaká: pera aí Jones, precisamos discutir a relação.

Jones: Porque?

Kaká: Como assim você é o meu melhor amigo de todos os tempos e eu sou apenas a sua vizinha??

E depois ele fica espalhando por aí que a convencida da dupla sou eu.

20.10.06

Dúvida

Dúvida

Quantas vezes pode-se dizer não até mudar de idéia e querer dizer sim?

17.10.06

Procurado

Procurado

Estava assistindo o Masters Series de Tênis em Madrid e adivinha quem era o juiz de linha? Wally é claro. Ele e seus clones, devidamente vestidos com camisas listradas de vermelho e branco (by Lacoste), estão lá para gritar out!, e pelo jeito esqueceram os óculos porque os jogadores recorrem ao tira teima o tempo todo.

Hoje o Roger Federer (sou fã) ganhou, mas isso não é novidade; o divertido Andy Roddick também foi para frente e Marat Safin (cara-de-quem-bate-em-mulher com jeito de mafia russa, ótimo) teve um saque mais do que eficiente.


Wally: Out!

Safin: Tira teima aí no telão seu juiz!

A final é domingo, até lá tem muito jogo. Aliás domingo também tem a F1 com Schumi e Alonso....mais um dia agitado para o controle remoto.

15.10.06

Na madrugada

Na madrugada

Você sabe que tem uma pequena mania de organização quando chega em casa de madrugada, depois de beber bastante, naquele estágio ‘pode me perguntar que eu respondo’ (acreditem, aí já foi muita bebida), sem lembrar direito se trancou a porta de casa mas arruma o dinheiro que estava no bolso na carteira (por ordem de valor), guarda os documentos e a chave, dobra a roupa que usou, guarda os sapatos e lava o copo que bebeu água.

13.10.06

Dinheirinho

Dinheirinho

Jones: Ka, você viu que o You Tube foi vendido para o Google por 1,65 bilhões de dólares?

Kaká: vi sim, o You Tube tem o dobro de acessos que o Google Video.

Jones: e foi inventado por dois nerds, você viu a cara deles?

Kaká: ora, a Microsoft e a Apple foram inventadas por dois nerds. Os nerds vão dominar o mundo...

Jones: a gente devia inventar uma coisa assim e depois vender nem que seja por 1,6 milhões de dólares.

Kaká: hum-rum....nem eu nem você entendemos nada de computador.

Jones: mas o que importa é a idéia......a gente tem a idéia e arranja alguém pra fazer. Imagina....um bilhão de dólares...


Aceitamos colaboradores.

8.10.06

Pessoas inteligentes

Pessoas inteligentes

Todo ano distribuem o Prêmio Nobel em diversas categorias (medicina, física, química, paz, literatura e economia). O Sr. Nobel, sueco, foi quem inventou a dinamite, ficou milionário e consciente do perigo que era a sua invenção apoiava movimentos a favor da paz. Quando morreu deixou dinheiro para uma fundção que financiasse prêmios internacionais nessas categorias. Tem muito desconhecido nessa lista, mas entre os famosos figuram Einstein, Marie Curie, Madre Tereza, Linus Pauling (quem lembra alguma coisa de química sabe quem é), John Nash (o de Mente Brilhante), Churchill, Hemingway, Saramago, Steinbeck, Camus, Yeats, Gabriel Garcia Márquez, Pablo Neruda, etc. Claro que os de literatura e paz são os mais conhecidos, os das outra áreas são muito específicos e técnicos, mas todas as descobertas ou ações foram aplicadas para o bem da humanidade, mesmo que algumas depois tenham sofrido desvios para o mal. De todo jeito eles recebem um milhão de dólares pelo fato e aplicam onde bem entendem.

Mas também existe o Prêmio Ig Nobel. Vi no blog do Fernando Moreira no jornal.

O Ig Nobel é promovido pela revista "Annals of Improbable Research” (the winners have all done things that first make people laugh, then make them think) e as categorias são as mesmas do Nobel e mais algumas.

Esse ano teve até quem descobrisse que o mosquito da malária é atraído pelo queijo tipo “limburguer” e pelo chulé humano. O da Paz foi para Howard Stapleton, “que inventou um dispositivo 'repulsivo de adolescentes', que faz um barulho irritante para as pessoas desta faixa etária que não é escutado pelos adultos”, e depois distorceu o dispositivo e criou um ringtone que os adolescentes escutam, mas os adultos não – sucesso absoluto na salas de aula. O de Física foi para dois cientistas que filosofaram sobre porque quando se dobra o spaguetti seco ele, na maioria das vezes, se quebra em mais de um lugar. A lista completa está aqui, divirtam-se.

____________________________________________________________

O domingo de outros milionários, e também geniais: Roger Federer venceu mais um no Japão e lá também o bebê chorão do Alonso ficou mais perto do título. Entre nós, acho que o Schumi ainda apronta uma.

5.10.06

Nick responde

Nick responde

Assistindo a segunda temporada de Lost....

Kaká: Onde é que eles arranjam tanto saco plástico para fazer essas barracas?

Nick: do MST.

Está explicada a presença do Rodrigo Santoro na terceira temporada.

29.9.06

+ Filmes (do festival)

+ Filmes (do festival)

Dos 300 filmes do festival eu consegui ver 6 e mais um do circuitão. E deixo aqui uma lista dos que eu não vi (uma pequena confusão na compra dos ingressos) mas os cinéfilos de plantão disseram ser bons: Little Miss Sunshine, Fast Food Nation, Cheiro de Ralo, A Scanner Darkly, A Sagrada Família e C.R.A.Z.Y. , quem sabe eles aparecem nos cinemas.

O Ilusionista

Eu confesso que troquei as bolas e achei que estava indo ver The Prestige, falha nossa, mas tudo bem, é tudo sobre magia e ilusionismo. E esse é sobre amor também.
Nesse filme o Edward Clube da Luta Norton é um ilusionista o qual sempre deixa a dúvida se é talento sobrenatural ou só truque mesmo. Ele se apaixona pela possível noiva (e que sempre foi seu amor desde a infância) do herdeiro do trono Austríaco. O chefe de polícia e capacho do herdeiro (o eterno loser Paul Giamatti) passa o tempo todo tentando desvendar os truques do ilusionista enquanto desvenda um assassinato. Eu gostei. A direção de arte é muito boa, foi exatamente o que imaginei de Viena quando li ‘Quando Nietzsche Chorou’.

A Tia Helo não ia gostar desse negócio de mexer com o sobrenatural, mesmo que de mentirinha, 75 ‘Ai, Jesus!’ para esse filme.


Clerks 2

Ri tanto nesse filme que saí com a barriga doendo. É a continuação de O Balconista, filme sensação do Kevin Smith. No segundo a gente vê o Dante Hicks, dez anos depois, ainda abrindo a porta do Quick Stop só que dessa vez pegando fogo e destruído. Ele e o Randal vão trabalhar numa lanchonete fast food e é lá no decorrer de um dia que toda ação acontece. Jay e Silent Bob estão de volta, destaque para o Jay fazendo sua imitação de ‘O silêncio dos inocentes’, tem várias participações especiais, tem uma homenagem a ‘Ultima festa de solteiro’ e os diálogos são a melhor parte (destaco a discussão senhor dos anéis x star wars). É filme de nerd sim. Tem seus momentos mimimi, mas na maior parte é besteirol de primeira.

A Tia Helo ia ultrapassar a barreia dos 500 ‘Ai, Jesus!’ para esse filme. Eles falam de sexo, drogas, da igreja.....

Tow In Surfing

A organização colocou uma tela enorme na praia de Copacabana. Dois filmes por noite no fim de semana, a maioria nacional, mas sábado a noite foi esse de surf.

O filme é sobre surfistas de ondas gigantes. Na verdade são eles falando enquanto mostram as ondas e os caldos. Para quem gosta, Riding Giants e Billabong Odyssey são melhores. Quem já levou um caldo de uma onda de um metro sabe que é ruim, agora imagina de uma onda de 25 metros....imaginou? Doeu? Pois é, todos os surfistas na praia gritavam uhhhhhh e ahhhhh para as ondas e para os caldos. O surf é um esporte que exige concentração, coragem e equilíbrio. Agora o surf tow in exige tudo isso e mais, com o perdão da palavra, culhões.

A Tia Helo talvez gostasse do clima ao ar livre da praia e da beleza das ondas do Hawaii. Ela diria só 45 ‘Ai, Jesus’ para esse filme, para todos os caldos.


The Wind That Shakes The Barley

Vencedor de Cannes esse ano, merecido.

A minha assessora para assuntos irlandeses, Sue, me informou que barley é um tipo de trigo, centeio. Dito isso, o filme é sobre a revolta irlandesa contra os britânicos que tomavam conta do país de forma dominadora, enquanto o que os irlandeses queriam era se divertir e tomar cerveja em paz. Eles se reúnem para formar o IRA, que em alguns pedaços do filme parece mais uma reunião de condôminos discutindo se vai ter taxa extra. Os irlandeses são um povo sofrido, passaram fome em diversas épocas, foram massacrados e no começo do século resolveram lutar contra os ingleses. Mas os ingleses são espertos, deram a eles meio país e ficaram com a outra metade, com isso jogaram irlandeses contra irlandeses como mostra o filme, inclusive irmão contra irmão.

O filme conta a história de um médico que não queria se envolver na luta armada, mas como ele mesmo diz “não queria entrar e agora não consigo sair”, e do seu irmão que liderava a luta armada na cidadezinha.

Apesar do tema sério, das cenas pesadas e do sofrimento, eu gostei de ver todo aquele verdinho dos campos irlandeses, e me deu uma vontade de tomar uma Guiness na saída.

A Tia Helo talvez gostasse desse filme em homenagem a sua sobrinha Sue que adora a Irlanda, e porque os irlandeses são muito católicos. Ela diria ‘Ai, Jesus!’ 42 vezes nesse filme, principalmente nas cenas de tortura.


A Cada Manhã

A Joey Lauren Adams, a queridinha do Kevin Smith que fez a Amy a qual o Bem Affleck se declara, escreveu e dirigiu esse filme.

Ashley Judd faz uma americana do interior que é independente, com problemas com o pai e que gosta de ficar no bar local bebendo e jogando sinuca com os amigos. Só que as vezes ela conhece um estranho e dorme com ele, sempre bêbada, e no dia seguinte só quer ir embora e jogar a calcinha fora (hã?). No meio disso, ela conhece Cal, que parece ser um cara legal, mas ela não é boa de relacionamentos, e a coisa desanda. Por aí vai e no fim as coisas meio que se resolvem.

Tia Helo não ia gostar desse filme, ela diria 123 ‘Ai, Jesus!’.


Babel

Esse filme é dirigido pelo Alejandro Gonzalez Iñarritu o mesmo de Amores Brutos e 21 gramas. Gosto da forma como ele conta histórias, as mais simples ficam interessantes.

Nesse filme ele vai do Marrocos, passa pela fronteira México-EUA e vai parar no Japão. A comunicação é um valor importante na história que é rodeada de mal-entendidos, daí o título do filme. Mostra também que alguns pequenos atos, inocentes ou não, podem se transformar em catástrofes. Brad Pitt está envelhecido (e continua bonito) casado com a Cate Blanchett fazem um casal passeando pelo Marrocos quando ela leva um tiro. A empregada deles nos EUA atravessa a fronteira com os dois filhos do casal para ir a um casamento. No Japão temos a adolescente surda-muda que só quer um pouco de amor. E ainda tem a família marroquina que só quer sobreviver mas se mete numa enrrascada.

O que eu aprendi vendo esse filme: 1) Não viajar com velhotes europeus e americanos para lugares remotos como o deserto. 2) os japoneses são todos muito parecidos e os adolescentes com aqueles cabelos malucos então...se não fossem as roupas não dava pra saber quem é homem ou mulher. 3) essa é uma dúvida, será que a linguagem dos sinais é universal?; e 4) um casamento regado a tequila é bem mais animado.

A Tia Helo não ia gostar desse filme, cabeça demais pra ela. 251 ‘Ai, Jesus!’ para Babel.


O Diabo veste Prada

Ok, esse filme não está no festival, mas também vi nessa semana.

Li o livro, vi o filme. O filme é diferente do livro, claro que tem todas as tiradas engraçadas e torturantes, mas tanto a Andy do filme é mais ingênua quanto a Miranda menos má.

E esse filme é da Meryl Streep. Ela consegue manter o mesmo tom de voz o filme inteiro, quando dá bronca, quando está triste, quando está feliz (se é que ela fica feliz). Fantástica.

Tá certo que querem mostrar que o mundo da moda é uma indústria que gera milhões (e gera mesmo), que os estilistas são artistas (e isso alguns deles são mesmo), mas também mostra que o pessoal fashion dá um duro para não parecer fútil e nesse mundo só tem dois tipos de pessoas: as que são fashion e as wanna be, as que tem poder e as que wanna have. Ou seja, se você não manda você é escravo.

A Tia Helo ia adorar a Miranda Priestly e aquele jeito finamente cruel. Pouquíssimos ‘Ai, Jesus!’ para esse filme.

That’s all.

25.9.06

Parabéns ao nosso Blog!


Parabéns ao nosso Blog:

Queridos, estou super ausente mas no níver de um ano do caderninho eu tinha que escrever.
Minha vida anda 100% frenética mas hoje como é um dia especial Luizinha está aqui.

Bem, como faço sucesso com posts sentimentais , o do aniversário tinha que ser nessa área também.

Como é de conhecimento dos nossos 6 leitores, estou num relacionamento interessante. Como a Ká falaria "mimimimimi". Para quem não sabe vou traduzir o "mimimimimi".
Este tipo de relacionamento é do tipo que dá diabetes e colesterol alto em qualquer pessoa de tão meloso que é. Sabe aqueles sujeitos carentes que te pedem beijos, abraços e afins...pois é. Acho que este cidadão não aprendeu é que este tipo de coisa não se pede...se conquista no comportamento não verbal. Como que um homem de 35 anos pede isso..." me beija, me abraça...eu quero me sentir amado!" A minha vontade foi dar um soco no sujeito, mas como sou uma mocinha bem nascida ignorei o pedido. Afinal a música tava alta no bar. Fiquei cantarolando...

Mulher precisa de atitude de carisma e de uma boa pegada óbvio. Como todos sabem, nós temos um anjinho em um ombro e um diabo no outro. A sensação que eu tenho é que o meu anjo está sempre comendo mosca, dormindo ou de porre por que o diabinho sempre vence. Neste dia que estava com o "mimimimi" no bar, chegou um ex meu 100% atitude e de boa pegada.
Nem preciso dizer que o coitadinho rodou né, não tem mais clima...simplesmente não dá.
Não fiquei com o meu ex não, mas cheguei a conclusão que este atual é total perda de tempo. Ele é um cara legal mas não para mim.

Mais uma vez Luizinha na pista em busca de fortes emoções.
Quero agradecer a todos que prestigiaram o caderninho este ano .
Foi uma honra escrever para vocês.
Beijos!

20.9.06

+ Filmes

+ Filmes

Enquanto a Luizinha não escreve (Luiiiiiziiinhaaaa tá na hora hein?) e o festival de cinema do Rio não começa aí vai o comentário das duas últimas baboseiras que eu vi.

A Dama na Água

Quando eu fui ver o Sexto Sentido lembro qu, até saber que o Bruce Willis estava morto (t-o-d-o mundo já viu esse filme), eu tinha achado o filme uma droga, mas depois do final surpresa achei genial.

Fui ver Corpo Fechado sem preconceito, apesar de todo o marketing induzir a um novo sexto sentido. Acho esse um dos melhores filmes que vi.

Depois veio Sinais com aqueles ETs de dar medo e um Mel Gibson conflitado. Também gostei.

Aí veio a Vila com os monstros falsos e comunidade alternativa. De todos foi o que eu gostei
menos.

Semana passada eu fui ver o novo do Shyamalan: A Dama na Água, também sem preconceito, mesmo com um trailer que mostrava lobos e o que parecia ser uma sereia. É um conto de fadas até bem contado, com todos os elementos. Só não gostei de duas coisas: a Bryce Dallas Howard é muito fraca e feia, e o momento egocêntrico do diretor, que sempre faz uma pontinha nos seus filmes, e dessa vez se deu um papel (e ele como ator é ótimo diretor). Os sustos que eu tomei com os tais ‘lobos’ valeu o preço do ingresso.

Eu acho que esse filme não fez sucesso nos EUA porque se passa na Filadélfia, e todo mundo sabe que coisas fantásticas, mundo paralelos, e ETs só acontecem no Kansas.

A Tia Helo teria dito 137 “Ai, Jesus!” para esse filme. Tem elementos fantásticos demais, mas fala da união.


A Casa no Lago

Sandra Bullock e Keanu Reeves.....funcionou em Velocidade Máxima, mas nesse filme deixou a desejar. A história é sobre duas pessoas que se correspondem separados por 2 anos, entendeu? Bom, nem eu.

É um filme romântico, mas o vai e vem no tempo confunde e se tivesse um final trágico seria melhor.

A tal casa no lago é bonita, uma coisa tipo Le Corbusier, mas passei o filme inteiro pensando onde era o banheiro já que a casa era toda de vidro.

É só isso que eu tenho a dizer sobre esse filme. A Tia Helo diria “Ai Jesus!” 103 vezes para esse filme, lááá de 2054.

15.9.06

Do You Want To

Do You Want To

Yes! Please!

Não os vi abrindo para o U2 (e muito menos o U2), e não consegui ingresso para o show em fevereiro (o Ney foi companheiro de grade nesse dia) mas dessa vez eu garanti o ingresso um mês antes e ontem eu estava lá para ver uma das bandas mais divertidas dos últimos tempos: Franz Ferdinand!

Eles são muito animados e ontem foi aniversário do baterista andrógino (que figura!), teve até um happy birthday. Eu achei legal o troca-troca que eles fazem no palco: baterista toca guitarra, guitarrista toca teclado e de vez em quando aparece um quinto elemento para tocar bateria, guitarra ou teclados.

Tocaram todas as músicas que eu tenho no iPod, mais algumas e uma nova, e o público sempre cantando todas.Eu adorei quando o quinto elemento se juntou ao baterista e um roadie e os três tocaram bateria. Muito bom! No fim jogaram tudo para o público: baquetas, palhetas, toalhas e o vocalista jogou os tênis verde e amarelo que ele estava usando.

Não sei se foi melhor ou não do que o de fevereiro (quem foi nos dois deixa um comentário), só sei que eu dancei bastante e me diverti muito!

10.9.06

Domingo esportivo

Domingo esportivo

O dia começou com o Schumi vencendo o grande prêmio de Monza, mostrando para o bebê chorão do Alonso como é que se faz. Ele agora está a 2 pontinhos do espanhol e ainda faltam 3 corridas. Schumacher anunciou que vai parar depois desse campeonato e o Galvão Bueno teve 3 orgasmos.

Depois eu vi o vôlei de praia. Minhas amigas Larissa e Juliana venceram a etapa de Fortaleza, de virada. Muito bem meninas!! E logo depois o Franco fez jogo duro na final contra Ricardo e Emanuel, mas perdeu. O Franco vai fazer 40 anos e é um dos jogadores com mais energia nesse esporte.

Pausa na tv e fui para a minha corrida/caminhada de 9km na praia de Copabacana e Ipanema. Aliás, pratiquei um novo esporte: corrida com desvio de cabo eleitoral – o objetivo é terminar sem um santinho, jornal ou panfleto.

No vôlei de quadra as mulheres definitivamente passaram por cima do trauma das olimpíadas e venceram as russas na final da liga mundial.

No tênis, a Maria Sharapova, além de arrasar no modelito preto com brilho (que a Luizinha adorou), venceu ontem a final facim facim. Um milhão de dólares para ela. No masculino o fantástico Roger Federer foi tricampeão do US Open ganhando do sempre divertido Andy Roddick (agora pupilo do Jimmy Connors). Roddick não deve estar muito triste, afinal ele levou a bagatela de 600 mil dólares pelo segundo lugar (e ainda deram mais 500 mil de bônus), fez o seu grande come back depois de um ano meio sumido e dizem que ele namora a Sharapova. Federer foi para casa com 1,2 milhões de doletas, mais um Lexus zero km e seu nono título de grand slam. Sou fã dele.

E, para terminar, a patinação no gelo do Faustão: Murilo Rosa levou o troféu, merecido.

Foi um dia muito agitado para o meu controle remoto.

7.9.06

Frio in Rio

Frio in Rio

Fazendo jus a minha porção inglesa vou falar do tempo.

Saí lá do Ceará, onde eu pingo suor a cada saída de casa, esperando pegar aquela temperatura agradável pré-primavera de 23ºC, em média. Mas não foi nada disso que eu encontrei aqui...por enquanto só mínimas de 12ºC e máximas de 20ºC. Máxima de 20ºC!!!! Isso ao meio dia com sol! Haja chocolate quente.

No dia que eu fui encontrar a Luizinha** fez 16ºC na Tijuca, imagina o que aconteceu quando eu voltei ao Leme. E hoje eu tive o prazer de um banho de chuva com 18ºC e vento. Olá gripe!

Ok, eu gosto de um friozinho, tem muitas vantagens, entre elas o tal chocolate quente e as comidas gostosas, mas para mim o pior é acordar no meio da noite com vontade de ir no banheiro e sentar na privada gelada, choque térmico na certa.

A previsão do tempo diz que vai melhorar, espero que sim. Enquanto isso...cadê o cobertor de orelha??

_______

**Esse encontro rendeu muito. Podem esperar mais posts da Luizinha (ela vai escrever nem que seja sob tortura - cócegas como sugeriu a Micaela), e claro que vamos comemorar o primeiro aniversário do blog (de preferência com um bolo de chocolate).

5.9.06


Docinho chegou !!!

Atendendo a pedidos, estou aqui para mais um capítulo do meu show! Afinal neste mês o caderninho está completando 1 ano!!
Isso mesmo, um ano de blog...teremos uma edição especial aguardem.

Bem nem preciso dizer aos meus queridos leitores o quanto eu estou feliz...a terceira menina super poderosa chegou . Ela mesma...Ká in Rio. Estava troncha de saudades dela. Ela me completa como a batata frita completa o chope, o fondue completa o frio e a praia completa sábado de sol. Este parágrafo está meio “brega”, está com um toque de Reginaldo Rossi mas é a mais pura realidade.

Neste mês teremos muita emoções e muitas novidades e muitos textos ... afinal o caderninho está completo aqui no Rj

Um beijo em todos.

2.9.06

Manda um fax

Manda um fax

O Jones foi fazer uma prova de conhecimentos gerais. Um dos assuntos era História do Ceará e uma das perguntas era: Quem compôs o hino do estado?

As opções eram: Chiquinha Gonzaga, Alberto Nepomuceno, Heitor Villa Lobos e mais dois. O Jones não sabia a resposta, mas usou o método dedutivo: “a Chiquinha Gonzaga não foi.....não sei quem é esse Nepomuceno...o único que eu conheço é o Villa-Lobos...”, xis nele então.

Aí eu perguntei, “Villa-Lobos????” e ele me respondeu “Sei lá, vai ver ligaram pra ele e pediram para ele compor o hino”.

O hino do estado do Ceará foi executado pela primeira vez em 1903, o Villa-Lobos tinha 15 anos na época até seria possível que ele, num momento Mozart, tivesse composto o hino......mas ‘ligar’ para ele eu acho que não aconteceu.

Deixaram um scrap no orkut dele, mas como ele morreu em 1959 não deu tempo de ver. Fizeram um sinal de fumaça para o Nepomuceno que resolveu o problema.

Duas coisinhas

Duas coisinhas

1. Jones, meu melhor amigo de todos os tempos, está preocupado com o seu lugar na casa durante o festival do escargot....Pode ir Jones! Seu lugar está garantido. (devidamente oficializado na internet para todo mundo).

2. Luiziiiiiinhaaaaaa!!! Prepara o bife à milanesa que eu tô chegando!

31.8.06

Jack Bauer

Jack Bauer

O seriado 24hrs ganhou o Emmy de série dramática. E o Kiefer Sutherland ganhou outro por interpretar o "I want some answers now!" Jack Bauer.

Eu encontrei a biografia do Jack Bauer, o que explica muita coisa.

Mesmo assim não acho que ele seja pareo para a Tia Helo e sua PAB (pistola de água benta).

27.8.06

Jet Set

Jet Set

Um pessoal do jet set europeu aportou justo na praia que eu tenho casa e fez uma festa. E como toda festa só é boa com penetras lá fui eu com alguns amigos.

A casa estava bem decorada, a produção era boa, musica idem, gente bonita, todos de branco, na areia da praia e tinha até um doppelganger do Ney, mas, incrivelmente, faltou bebida !?!?!?!?!

Bem, faltou bebida é exagero meu, num momento acabou o champagne, aí foi a vez foi o whiskey, e depois a cerveja (a minha preferida). Ao constatar o fim da cerveja fiquei triste, mas resolvi provar o tal ponche que estavam oferecendo, que na verdade era um punch digno de nocaute. Só sei que no fim sobrou rum montila, cachaça e álcool de limpeza. Segundo um dos meus amigos, depois dessa, esse pessoal só foi do jet set até yesterday. Mesmo assim todos nós nos divertimos muito!

Aí...lá pelas 4 da manhã eu e uma amiga estávamos indo pegar mais bebida (nem que fosse água) e um dos anfitriões disse “Já estão indo?”, ooops, hora de ir embora então.

Só que um dos amigos, que tem um pequeno problema em identificar quando acaba a festa, queria ficar. Ele ficou e eu lembrei que ele não sabia direito o caminho de volta para casa, e nem ia conseguir abrir o portão (uma das invenções do Nick, só iniciados sabem abrir), e estava sem o celular, mas me garantiram que ele era sortudo e ia dar tudo certo.

Pula para a manhã seguinte.

Eu acordei e fiquei aliviada em ver o carro do amigo na garagem, e pensei “poxa, ele é jedi...achou a casa e ainda conseguiu abrir o portão”.

Algumas horas depois ele acordou e ficamos sabendo o que aconteceu. Ele saiu da festa 20 minutos depois da gente e rodou 45minutos atrás da casa. Se enfiou em todos os buracos da pequena vila, deu ré num poste, amassou o carro e só faltou acabar a gasolina e atolar na areia. Depois de procurar muito ele achou a casa, e disse que foi ninja para abrir o portão. E ainda colocou a culpa na gente que não quis esperar míseros 10 minutinhos.

Eu acho que a culpa foi do ponche. Malditos franceses!

24.8.06

Lagostão

Lagostão

Fernando Pessoa escreveu:

“Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo...”

E o Nick adaptou:

“Pedras no caminho? Guardo todas e faço uma piscina.”



Este é o Lagostão do Nick (que já foi chamada de piscina de camarão quando era menor), criado e construído por ele. Se alguém quiser falar comigo, ou me ver, é lá que estarei nesse fim de semana, porque boiar é preciso.

21.8.06

+ Filmes

+ Filmes

Obrigado por fumar

Esse filme conta a história de um lobista da indústria do cigarro nos EUA. Nick Naylor (Aaron Eckhart) é o que muitos consideram canalha, mas eu acho ele um cara legal que defende a idéia de que todos tem direito a escolha, só que ele está do lado do ‘mal’.

Nick vai a programas de tv, escolas e no congresso defender o ponto de vista do seu patrão. E ele é muito bom nisso, ele é um gênio da manipulação de informações, tão bom que consegue mostrar ao filho (que não sabia direito o que o pai fazia) que o seu trabalho é igual a qualquer outro e só exige ‘flexibilidade moral’. Ótimo.

“If you argue correctly, you are never wrong.”

Nick só se deixa enganar pela Sra. Tom Cruise, mas dá a volta por cima em grande estilo, com a ajuda de seus amigos defensores da indústria do álcool e das armas. Ah! Ainda tem o Rob Galã Anos 80 Lowe fazendo um executivo de Hollywood, muito engraçado.

Os canalhas sempre falam o que incomoda os politicamente corretos, e não deixam de ter razão além de serem necessários para o equilíbrio social. Os canalhas na ficção sempre me divertem, Nick Naylor acabou de entrar na lista que inclui o Sawyer (meu Lost preferido), a Marta (de Páginas da Vida) e muitos outros.

Um pequeno detalhe: nenhum cigarro foi aceso no filme.

Eu gostei muito, ri bastante. A Tia Helo não ia gostar, 257 “Ai! Jesus!” para esse filme.


Piratas do Caribe 2

Muito divertido!! O Captain Jack Sparrow está muito divertido, mas o melhor do filme é o tal Davey Jones, pirata que tirou o próprio coração guardou num baú e agora vive meio lula, meio carangueijo, entre o fundo do mar e a superfície. Muitas pessoas reclamaram que esse filme não tem um fim, mas é como De Volta Pro Futuro, ou O Senhor dos Anéis, já se sabe que vai ter um terceiro. Mal posso esperar!

A Tia Helo diria “Ai! Jesus!” umas 200 vezes, tem muita ação e o Jack Sparrow, ops, Captain Jack Sparrow é muito provocador.

19.8.06

Coloca onde?

Coloca onde?

Hoje foi aniversário do Gorovsky, meu primo, então uma facção da família se reuniu para comemorar (leia-se comer bolo de chocolate). E as seguintes pérolas foram ditas...ou cantadas.

"Você não sabe que a mamãe é brega." (na cara da mãe)

"Com quem será, com quem será que o Igor vai casar....ele vai casar depois q a Karine se casar!" (só posso dizer que isso vai demorar tanto...)

"Vou colocar essa foto no meu orkut" disse a minha Tia, e a respota do Tio foi "Quem coloca no seu orkut sou eu".

Família é isso aí. Feliz aniversário Gorovsky!

Instrumentos imaginários

Instrumentos imaginários

Jones: Olha aquele cara ali de amarelo (que na verdade era vermelho) fazendo guitarra imaginária, tem coisa mais ridícula?

A.C.: É air guitar, tem até campeonato mundial disso.

Kaká: Eu a-d-o-r-o fazer bateria imaginária!

A.C: Eu faço todos so instrumentos imaginários.... guitarra, bateria, e o baixo...adoro o baixo com o dedão assim ó, tun tun. E canto no banheiro.

Kaká: Versátil, hein?

Micaela: E pandeiro imaginário? Com a mão assim ó, vai dizer que você nunca fez?

Jones: Hahahahaha, já fiz muito pandeiro imaginário! Vamos formar uma banda!!

14.8.06

Os dois lados do amor!!!






Os dois lados do amor!!!!

Antes de começar a escrever o post de hoje, quero pedir desculpas aos nossos amados leitores por ter ficado tanto tempo ausente.
Semana passada escrevi um post lindo sobre relacionamentos. Infelizmente a Internet me sacaneou e não consegui publicar. Fiquei muito P. da vida e larguei de mão.

O post de hoje também é sobre relacionamentos mas não tão docinho assim. Semana passada eu estava de bem com o universo masculino... hoje, nem tanto.

Mik querida, muito obrigada pelo seu carinho e por gostar dos meus post românticos...espero que goste deste também!

Bem, vamos lá. Minha vida amorosa parece um desses seriados americanos. Uma hora pode ser Melrose Place ( quem tem mais de 30 sabe do que estou falando ), outra hora pode ser Dawnson’s Creek ou quem sabe pode ser Charmed. Quem me dera ter os poderes das meninas de Charmed.

Há algumas semanas atrás iniciei um problema novo, quero dizer um novo affair. Tem tudo para dar certo mas como ele é HOMEM, tem tudo para naufragar também. Nós nos conhecemos através de amigos em comum em uma festa. Desde então estamos saindo e curtindo muito. Tudo as mil maravilhas , sabe aquele inicio gostoso, pois é nem está mais tão gostoso assim. Tô começando a ver que o moço é paranóico e cheio de segredos, tipo 171.

Hoje em dia as primeiras perguntas que eu faço são as seguintes : Casado? Gay? Tem amante ? Tem ex mulher com uma penca de filhos? Por que vamos combinar homem com rabo pendente é uma merda. Pois bem, fiz todas essas perguntas ao moço atual.
Todas as respostas foram não. Na hora eu fiquei super feliz, depois eu parei para pensar e não achei tão bom assim. A situação atual tem 35 anos e faz parte da geração canguru. Para quem não sabe que tipo de geração é essa eu explico, não consegue sair da casa da mamãe. Que nem o bebê canguru que não sai da bolsa da mãe...por isso geração canguru. Hoje em dia isto está super comum. Não vejo mal algum em morar com papai e mamãe. O problema é a dependência emocional masculina deposita na mãe. To super afim deste cara e ele parece estar também. A única diferença é que eu quero tudo para ontem, não tenho muita paciência não. E até que com ele estou tendo paciência e mudando as minhas estratégias. Mas pelo visto não adianta. Temos que ser nós mesmas...doa a quem doer!!!!

E mais uma vez descobri pelo maldito orkut coisas que não queria. Quem quiser saber nossa teoria sobre orkut X msn, leiam um post antigo que se chama o que o msn junta o orkut separa. Semana passada eu estava toda mulherzinha, querendo curtir uma lua de mel básica com o bofe novo. Convidei-o para dormir comigo e ele falou que estava super afim mas que tinha que acordar cedo por causa do trabalho. Falou que não iria faltar oportunidade.
Adivinhem o que eu descobri hoje no orkut. O bofe está de FÉRIAS!!! Não precisava acordar cedo. A minha vontade é botar esse bofe novo no moedor de carne, aproveitando que estou de TPM. Mas vou fazer melhor, sair com outro. Não tem nada que irrite mais o universo masculino do que sentir cheiro de outro macho na presa atual. Isso em qualquer espécie. Esta semana volto aqui para contar o desfecho desta historia.

Beijos em todos e um especial para a Mik!

Em homenagem a este meu “momento doce” uma musiquinha.

I'm a Bitch
I hate the world today
You're so good to me
I know but i can't change
Tried to tell you
But you look at me like maybe
I'm an angel underneath
Innocent and sweet
Yesterday i cried
Must have been relieved to see
The softer side
I can understand how you'd be so confused
I don't envy you
I'm a little bit of everything
All rolled into one

Chorus:
I'm a bitch, i'm a lover
I'm a child, i'm a mother
I'm a sinner, i'm a saintI do not feel ashamed
I'm your hell, i'm your dream
I'm nothing in between
You know you wouldn't want it any other way

So take me as i am
This may mean
You'll have to be a stronger man
Rest assured that
When i start to make you nervous
And i'm going to extremes
Tomorrow i will change
And today won't mean a thing

Chorus:
I'm a bitch, i'm a lover
I'm a child, i'm a mother
I'm a sinner, i'm a saint
I do not feel ashamed
I'm your hell, i'm your dream
I'm nothing in between
You know you wouldn't want it any other way

Just when you think, you got me figured out
The season's already changing
I think it's cool, you do what you do
And don't try to save me

12.8.06

Em uma hora na Praia do Futuro

Em uma hora na Praia do Futuro

- Coco?
- Agora não, obrigada.

- Queijo coalho derretido?
- Não, obrigada.

- Castanha de caju? Prova.
- Não, obrigada. Não, obrigada.

-Coco?
- ok, um.

- Camarão? Lagosta? Ostra?
- Não. Não. Não, obrigada.

- Coco?
- Não.

- Cachaça?
- Não.

- Cds, dvds, mp3?
- Não, não, não.

-Empada?
-Não.

-Coco?
-Não.

- Biquinis? Cangas?
- Não!

-Tatuagem de hena?
- Não.

-Coco?
- Não.

-Cocada? Prova só um pouco. Vai, pega. Só um pouco.
- Não. Não quero. Não quero. NÃO!

E ainda tem o sorvete, o sanduiche, o docinho, mais coco, óculos escuros, bijuterias, mais coco.......

A Luizinha está se recuperando do stress causado pelo blogger que apagou um post enorme que ela tinha preparado, mas já já ela aparece no pedaço para a alegria de seus fãs.

8.8.06

E lá na China

E lá na China

Hoje eu estava assistindo na tv o jogo de basquete Brasil x USA, lá na China. No intervalo entravam as cheerleaders chinesas, com aquelas saias e tentando uma coreografia no estilo das americanas. Bizarro.

Tem coisa que simplesmente não dá para globalizar. Chinesa cheerleader é igual a sueca com calça da gang dançando funk.

Na segunda a noite...

Na segunda a noite...

"Eu quero a referência do marcapasso dele."

Disse o Nick depois de ver um senhor da terceira, não, quarta idade dançando com a "sobrinha", ou melhor, "neta".

7.8.06

Sábado Pedalado

Sábado Pedalado

Depois do domingo corrido, o sábado pedalado.

A Simone e o Adolfo organizaram um spinning ao ar livre, no por do sol, na Ponte dos Ingleses (Ponte Metálica para os íntimos) aqui em Fortaleza.



Foram 3 horas de pedaladas de frente para o mar num fim de tarde espetacular. Os professores se revezavam, então as aulas forma bem variadas e eram de 4 a 5 músicas para cada professor. Teve Beautiful Day do U2 (óbvio, e combinou), Madonna, reggae, dance music e até funk (felizmente me pouparam do axé, ufa!).

Eu e a Fátima só fizemos uma hora (é o que o meu bum bum aguenta naquele selim). A Bi fez 2 horas e meia. Olha ela aí empolgada!


E aqui mais algumas fotos. Valeu Andrea!

4.8.06

Momento TOC, a continuação

Momento TOC, a continuação

Dois meses depois do primeiro momento TOC resolvi fazer uma atualização (ou ter outro momento TOC) do que se encontra no meu iPod, aparelho eletrônico da maior importância na minha vida depois da TV, e especialmente nas horas de malhação.

A Tia Helo deve estar orgulhosa lá no céu.

Agora são 1201 músicas. Todas devidamente escutadas. E ainda tem espaço para mais 300.

Eu relaxei daquela história do play count, tenho que aceitar que algumas músicas serão mais tocadas que outras e pronto. (Mas isso não faz com que eu deixe de ter pena das menos tocadas)

Agora eu tenho um número decente de músicas dos Beatles, antes eram só 28, e no momento são 68, um upgrade razoável hein? Já posso ser considerada gente grande.

O Pearl Jam, com 70 músicas, está na cola do U2.

Coloquei vários representantes do brit-rock-pop-glam-sei-lá-o-que como Franz Ferdinand, Black Rebel Motorcycle Club, Arctic Monkeys, Snow Patrol, Futureheads, Yeah Yeah Yeahs, Dandy Warhols, Killers, etc... Para me manter atualizada, moderninha, além deles serem super divertidos.

Killers e Strokes são as duas melhores para uma corrida na praia.

Bandas que misteriosamente não estavam e foram incluídas: The Cure e White Stripes.

A música mais escutada, escolhida pelo shuffle do iPod ou porque está em uma das playlists ou porque eu gosto mesmo, é ‘In Hiding’ do Pearl Jam, já foram mais de 12 vezes.

Aliás, não importa o que o Eddie Vedder esteja cantando, seja sobre vidas desperdiçadas, suicídio mundial, camada de ozônio, pai que não é pai, mãe que não consegue um homem melhor, amor pintado em preto, filhas deserdadas, garoto ignorado, ou até uma coisa alegre, eu gosto. Adoro aquela voz grave, e quando ele grita e geme então....dá vontade de pedalar ou correr mais um pouco e suar muito (momento páginas da vida).

O título mais repetido, além de ‘Save Me’, é ‘Gone’ também com 3 (Jack Johnson, Peral Jam e U2).

Várias músicas têm mais de uma versão, as dos Beatles são campeãs várias tem duas versões, mas a que tem mais versões é ‘Please Don’t Let Me Be Misunderstood’ com 3 (Santa Esmeralda, Elvis Costello e The Animals).

‘Malaguena Salerosa’ (do Kill Bill 2 ) me dá vontade de correr que nem a Phoebe do Friends.

Radiohead continua me deixando deprimida, mas acostumei.

Nome de mulher no título: Eleanor com 2 (Beatles e Franz Ferdinand).

Algumas músicas do Jack Johnson foram convidadas a se retirar, o modo shuffle gosta demais dele, e eu acabei enjoando.

O Oasis sempre me pega de surpresa, adoro os irmãos-nada-corretos Gallagher.

John, Paul e principalmente George, sabem tudo de amor, de correr atrás da garota, mas são de Mick e Keith as duas músicas que a garota é que se vira atrás deles: ‘Out of Time’ e ‘Under My Thumb’. Ótimo.

E assim eu termino esse segundo momento TOC. Já pensando no próximo.

31.7.06

Filosofia e números

Filosofia Alcoolica

Sobre a reforma do anfiteatro aqui em frente, a pedidos.

"Olha, eu vou falar uma coisa.....eu tava lá em baixo com o Totó*....eu e o Totó, o Totó e eu.....e olha, vou dizer um negócio....eu desci no anfiteatro, no meio do palco daquele....é anfiteatro né?...com aquela luz...e olha, eu vou dizer uma coisa...eu senti uma porrada de coisa! Me senti artista, faxineiro, pedreiro.... O próprio Totó! Nunca vi o Totó descer os degraus de uma vez só...foi só eu chamar...impressionante!"

*troquei o nome para proteger o inocente.


Números

55:21 minutos que eu e a Luizinha falamos no skype ontem. Muitas pessoas iriam querer escutar essa conversa. hahahahahaha!

299 pontos é a minha zona de conforto no Uno. Chegando aos 299 numa partida de 300 eu ganho (só na semana passada foram 2 vezes hein?), por isso é melhor que me façam estourar antes.


A idéias para a novela estão fervendo nos comentários do post aí embaixo. Oba!

28.7.06

A Escolha

A Escolha

Hoje eu, a Marina e um outro amigo que não quer ser identificado, e vamos chamá-lo de Lu....hum...Luigi, fomos fazer um passeio de caiaque pela orla de Fortaleza. Na volta paramos perto de um barco onde os pescadores estavam sintonizados numa radio AM que dava o resumo da novela das oito (que passa as nove). Obviamente paramos para escutar o que ia acontecer com a Helena e a menina grávida de gêmeos.

Na volta para casa resolvemos criar a nossa versão para uma novela, então aí vai a idéia central de A Escolha (The Choice). Globo? SBT? Record? Sony? Warner?

Nossa heroína (sem nome, mas eu voto em Heloisa em homenagem a Tia Helo, Manuel Carlos tem a Helena e nós a Heloisa), é uma moça (linda e loira, claro) que se encontra grávida de trigêmeos. Ela é uma moça trabalhadora que nas horas vagas é voluntária de uma instituição de deficientes mentais e confraterniza com os amigos GLBTs. Ela é casada, mas tem um amante afro-brasileiro.

Claro que a gravidez é conturbada e já com alguns meses os médicos descobrem que para a mãe continuar viva só uma das crianças pode sobreviver. Se as três crianças sobreviverem, a mãe morre. Nossa heroína se vê no meio desse dilema e sem coragem, ou melhor, com vergonha de perguntar ao médico se só ela pode sobreviver, sem crianças.

Com toda a tecnologia de ponta disponível numa novela, nossa heroína faz todos os testes, ultra, intra, infra, supra, dna, etc. É aí então que ela descobre que um de seus filhos é hermafrodita, o outro tem síndrome de down e o terceiro, uma menina, é de uma minoria racial. E agora? Qual filho escolher? Qual vai sofrer menos? Qual fará ela sofrer menos?

Já até temos uma abertura. Esses patinhos-alvo aí de cima passando pela paisagem carioca com uma bossa nova tocando ao fundo.

Bom, 5 minutos de caminhada e 10 minutos na piscina só deu para isso.

Aceitamos sugestões.

24.7.06

Domingo Corrido

Domingo Corrido

Ontem foi o dia da maratona de revezamento, um dos meus eventos favoritos aqui em Fortaleza. Para quem não sabe, é o dia em que juntamos um grupo de 8 amigos onde cada um corre 5km e alguns metros até completar os 42km da maratona.

E vou dizer que não é tarefa fácil juntar 8 pessoas para correr. Um mês antes eu convoquei os corredores e todos concordaram. No dia da inscrição um ou outro quase desistiram, mas eu não deixei. Faltando uma semana um se machucou e aí fui atrás de substituto. E ainda no dia da corria o nosso numero 8 só chegou 15 minuots antes da vez dele, causando uma certa tensão no resto do grupo.

No fim deu tudo certo (ufa!), todos completamos o percurso (correndo, andando, se arrastando...) e ficamos todos cansados, doídos, teve até um que disse "pu..%$#&*!! nunca mais!". Mas é muito divertido e esse ano ainda teve um churrasco com piscina (oba!!).

Ano que vem tem mais! Comecem a treinar.



Os Vizinhos: Karine, Cassiano, Cesar, Erica, Fátima e Gorovsky ( Povsky estava correndo e o Newton não tinha chegado)

momento da troca

momento %&*%#$¨@ nunca mais!

Chegada

E aqui tem um video do Cá jogando o boné.