17.9.12

Colorado (1)



Vim saber como eh a vida nas montanhas do Colorado. Uma coisa eh certa: eh lindo!







 


Estou na casa dos amigos Ana, Brent e Baby Ben, que fica em Vail, uma cidade/vila e estacao de esqui. Alias, quase tudo aqui eh para esquiar, mas tambem tem muita coisa para fazer enquanto a neve nao chega: mountain bike, trilhas, golf (cada vila tem um campo, sao muitos), etc.



As cores do outono estao aparecendo e a paisagem fica muito colorida com o amarelo das arvores, que logo estarao laranjas e vermelhas.



Agora eh entre estacoes, acabou a temporada de verao e estao se preparando para o inverno. Nao esta muito frio, mas a qualquer momento parece que pode nevar. Dedos cruzados para ver tudo branquinho.

colorido!
 

11.9.12

Malas prontas

Here I go again.

Vou visitar amigas, conhecer um lugar novo e voltar a outros para conhecer melhor. Se der escrevo de lá, mas na volta conto tudo com muitas fotos.

 

10.9.12

U.S. Open

O aberto de tênis dos Estados Unidos  desse ano foi marcado pelo vento. A chuva também atrapalhou, tanto que pelo quinto ano seguido a final masculina foi numa segunda-feira, mas até um tornado teve.

O Roddick se aposentou nas oitavas de final perdendo para o Del Potro. Federer foi embora nas quartas. A Serena Williams, que ganhou Wimbledon e a medalha de ouro nas olimpíadas, foi campeã do US Open.

A final masculina foi entre Andy Murray e Djokovic. Muito vento atrapalhando algumas jogadas, ajudando em outras e nivelando o jogo. Murray ganhou os dois primeiros sets, Djokovic se recuperou e venceu os dois seguintes. No quinto set o Murray estava com um pouco mais de vontade e venceu.

Pelo jeito aquela medalha de ouro que o Murray ganhou nas olimpíadas foi um ponta pé para ele começar a ganhar grand slams.

Well done!!

on a roll!

9.9.12

Analisando a música: Heavy Cross (Gossip)

Gossip é uma banda americana formada em 1999 em Olympia, no estado de Washington, no noroeste dos EUA. Essa área dos EUA é rica em bandas boas, afinal é lá que fica Seattle a cidade do grunge e Portland que tem como lema "keep Portland weird", festa estranha com gente esquisita, não tem lugar melhor para abrigar uma banda indie. O que é uma banda indie? Indie vem de independent, que são as gravadoras pequenas que lançam essas bandas obscuras e acabou virando um gênero. A música indie não tem um ritmo ou batida específica, pode ser pop, rock, dançante, alternativo, contanto que seja underground. Quando vira main stream deixa de ser indie. Ou não.

A Gossip é formada por um guitarrista, uma baterista e a vocalista Beth Ditto. Além de uma voz suave e potente tudoaomesmotempoagora, Beth é gordinha com orgulho. Segundo ela, começaram a banda porque estavam entediados e "our mission is to make you dance, and if you're not gonna dance, just stay at home and listen to the oldies station". A Beth Ditto também gosta de ser polêmica, mas ela tem ginga e conquistou até os fashionistas.

Heavy Cross é do sexto album da banda "Music for Men" de 2009. Gosto muito dessa música, é boa para correr, para dançar e para cantar junto.

A Beth Ditto disse que essa música é sobre "amazing people who devote their lives to undoing things, and I feel that's the essence of punk now because punk's already been done, it's old. It's about recreation and my friends, who I feel like are the ultimate creative re-creators." Tapa a cara do velho punk. Bufo! Desfazer é recriar, mas estou me adiantando.

Eu acho que essa música é sobre a prostituição. Nada de corações partidos, fim de relacionamento, mimimi. As outras duas músicas sobre o tema, que eu conheço, são: Roxanne, do The Police (Sting, luv ya) e Call Me do Blondie. Na verdade, Heavy Cross tem frases que duplo sentido que podem significar outras coisas, mas estou aqui exatamente para analisar, então vamos carregar essa cruz.

It's a cruel cruel world, to face on your own,
A heavy cross, to carry alone,
The lights are on, but everyone's gone,
And it's cruel


É um mundo cruel para encarar sozinha, uma cruz pesada para carregar sem ajuda (help!). Nisso todo mundo concorda, seja vivendo e trabalhando nas ruas ou não. Aí as luzes ainda estão acesas, mas todos já se foram. CRUEL. A esquina vazia não ajuda e ninguém merece fazer hora extra.

It's a funny way, to make ends meet,
when the lights are out on every street,
It feels alright, but never complete,
without you


É um jeito engraçado/curioso de ganhar a vida, nas ruas escuras. Se é engraçado ou curioso eu não sei, mas é a profissão mais antiga do mundo e nada estranha. Aí ela diz que é tudo ok, mas nunca completo sem você. Isso pode significar 2 coisas: 1) claro que não é completo sem o cliente OU 2) vai ver ela não é prostituta coisa nenhuma, é gari noturna e só gosta de limpar as ruas escuras com o amigo (ou amiga no caso da Beth Ditto).

I trust you, if it's already been done, undo it,
It takes two, it's up to me and you, to prove it,


Mas ela confia, e se já foi feito, desfaça. Segundo a própria Beth Ditto, essa frase na verdade quer dizer: se já foi feito, faça de outra forma, crie ou recrie. E que precisa de duas pessoas para comprovar, testar, testemunhar (olha que romântico, só que não). Acho que é ela dizendo para o cliente/amigo/amiga que topa tudo.

All the rainy nights, even the coldest days,
you're moments ago, but seconds away,
The principal of nature, it's true but, it's a cruel world


Noites escuras, dias frios....tem que trabalhar né? Adoro essa frase a seguir: você está momentos atrás mas segundos a frente da próxima coisa, ou seja, entre passado e futuro, sempre no presente. O princípio (ou essência) da natureza, é verdade mas é cruel. Desde o iníco dos tempos é assim. (eu disse que era a profissão mais antiga do mundo)

We can play it safe, or play it cool,
follow the leader, or make up all the rules,
whatever you want, the choice is yours,
So choose,


Ela oferece algumas opções, podem ser seguros ou ousar mais um pouco, seguir o chefe ou criar as próprias regras, o que o cliente quiser, a escolha é dele. Escolhe, po**a! Claro que tudo isso também pode ser uma filosofia de vida, porque, vamos combinar, pior é não escolher.

I trust you, if it's already been done, undo it,
It takes two, it's up to me and you, to prove it,

I trust you

Confiança é a chave do negócio. Let's do it and undo it.





7.9.12

7 de setembro



Hoje é o dia que a Beira Mar fica lotada de pessoas que, por 4 horas, conseguem ser educadas e civilizadas. Sempre me impressiono com essa multidão que não joga lixo no chão durante essas horas, bem que poderia ser assim o ano inteiro.

Não sei se é o sentimento patriota do dia, ou porque tem muitos policias e militares no local ou porque está todo mundo fritando demais a cabeça no sol quente para sair da linha. O fato é que parece outra cidade durante a parada do 7 de setembro.

Eu sempre vou ver a parada na rua, como nos outros anos, é uma forma de apoiar aqueles alunos de escolas públicas (algumas particulares), servidores, professores e militares que se dão o trabalho de ensaiar e acordar cedo no feriado para desfilar.

Esse ano algumas bandas inovaram nas músicas, teve do regional (Asa Branca) ao internacional (Firework) e o clássico da parada (a música da vitória do Ayrton Senna). Algumas escolas capricharam na coreografia, senti falta do pessoal do karatê sincronizado (mas entendo que não dá para ser feliz num quimono nesse sol quente), gosto de ver criancinhas dedicadas e grupos como os escoteiros.

Ainda acho que esse desfile poderia ser a tarde, pelo menos os caras que desfilam com a capa do drácula não iriam sentir tanto calor.


6.9.12

Momento TOC: Top 5 filmes e viagem

Na blogagem coletiva de livros muitos top 5 eram sobre livros de viagem, ou livros que levaram a querer conhecer algum lugar. Não tenho isso com livros, mas com filmes sim, então aqui está o meu top 5 filmes que me fizeram querer fazer a mala, sair de casa e conhecer um lugar.

1- The Endless Summer II 
Esse filme é de 1994 e foi feito quase 30 anos depois do primeiro. No Endless Summer I dois surfistas vão, em 1966, para Ghana, Africa do Sul, Australia, Tahiti, California, Nova Zelandia e Hawaii. A idéia de perseguir o eterno verão e as melhores ondas no mundo é sensacional! Só por isso já dá vontade de viajar.

O primeiro filme é bacana, mais aventureiro, poucas praias eram conhecidas (eles praticamente descobrem Jeffrey's Bay, na Africa do Sul, um dos melhores picos de surf do mundo), mas o segundo filme é que me deu mais vontade de viajar.

No segundo filme outros dois surfistas vão para Africa do Sul, Hawaii, Australia, Tavarua (Ilhas Fiji), Costa Rica, França (Biarritz) e Indonésia (Bali e Java). A Australia e o Hawaii sempre foram dois lugares que eu gostaria de ir e fui, independente do surf, mas depois de ver esse filme fiquei com a Africa do Sul e a Costa Rica na cabeça. Fui a Africa do Sul em 2008, mas não cheguei até Jeffrey's Bay, vou ter que voltar. A Costa Rica fui em 2010 e fui a Tamarindo, a praia que eles ficam no filme. Em 2011 fui a Bali (vi bastante surf) e a Australia (pela segunda vez). Na lista falta Tavarua e voltar ao Hawaii especialmente para ver o surf.

2- Out Of Africa (Entre Dois Amores)
Só a cena do Robert Redford com a Meryl Streep sobrevoando a savana africana com aqueles bichos todos já é um bom motivo para colocar a roupa caqui na mala e ir fazer um safari. Já fui ao Kruger Park na Africa do Sul e ao Chobe em Bostwana. Kenya e Tanzania estão na lista.

3- Into the Wild (Na Natureza Selvagem)
O Christopher McCandless fez o ultimate road trip, passou por vários lugares nos EUA, inclusive um passeio de caiaque no Rio Colorado no meio do Grand Canyon, mas o lugar que dá vontade mesmo de ir é o Alasca. Ainda não fui, mas vou.

4- O Senhor do Anéis
Já tinha ido a Nova Zelândia antes do lançamento do filme, mas ver aquelas paisagens todas na tela do cinema só deu mais vontade de voltar. E em 2011 estava lá rodando a ilha sul outra vez.

5- Priscilla, A Rainha do Deserto
Sempre quis ir para Australia então qualquer filme que mostre o país já me dá vontade de fazer a mala. Nesse filme 2 drag queens e um transsexual fazem um road trip até o outback australiano. Já estive 2 vezes na Australia e ainda não conheço o deserto, nem o Uluru. Preciso voltar. Urgente.