26.8.07

Fundo musical

Fundo musical

Eu estava aqui escutando o Esporte Espetacular e começou a tocar I Don't Feel Like Dancing do Scissor Sisters. Olhei para a tv para prestar atenção na reportagem. Era sobre rodeio. E não era edição do programa, a música estava tocando in loco.

Adoro a música, é bem animada, mas não combina nem um pouco com os peões montados nos touros....ou combina?

25.8.07

Pedido

Pedido

A prefeitura finalmente colocou uma banda boa para tocar no anfiteatro aqui em frente. Eu, Beth e Nick descemos para ver a tal Rubber Soul, banda cover dos Beatles.

Lá pela metade do show...

Eu:Será que se eu gritar uma música eles tocam?

Nick: Grita 'Satisfaction'.

24.8.07

+ Filmes

+ Filmes

O Ultimato Bourne

Pausa para um suspiro....ai....ai...Jason Bourne é de tirar o fôlego. Sério, dá para ficar cansada vendo o filme. O Nick disse que fez 200 abdominais na cadeira do cinema.

A história todo mundo sabe: Jason Bourne atrás de sua identidade, ou de pelo menos quem saiba, rodando o mundo e sendo perseguido por assassinos profissionais que nem ele.

Acontece que ele é o melhor de todos e não é fácil assim pega-lo. Aliás, o povo da CIA só o encontra se ele quiser. Jason Bourne é metódico, organizado, muito bem preparado e pensa rápido. A melhor cena é dele na estação de Waterloo em Londres guiando um jornalista pela multidão. De dar arrepios de tamanha precisão e coordenação dos movimentos. O pessoal da CIA o treinou bem.

Jason Bourne é tão macho-que-é-macho que as mulheres da CIA todas o apóiam. Eu também!

A Tia Helo não ia curtir muito o ritmo rápido do filme, mas ela ia gostar da idéia de que “eles” são os culpados. 315 “Ai, Jesus!” para O Ultimato Bourne.


Os Simpsons

Ótimo!! Se você ainda não foi ver, vá. É diversão garantida. Homer, pra variar, faz uma grande besteira que faz com que toda cidade queira matá-lo.

Bart tem uma das melhores cenas com seu skate e zero roupa. O Green Day canta o tema da abertura com direito a ler a letra.

Contar mais é estragar a festa.

A Tia Helo diria 451 “Ai, Jesus!” para a família amarela. Mesmo eles indo a igreja.


Sem Reservas

Hum, comédia romântica bobinha. Catherine Zeta-Jones faz uma chef de cozinha que recebe de herança a sobrinha e ainda tem que se adaptar ao novo sous chef (Aaron Eckhart, a melhor coisa do filme). É isso.

Foi baseado (copiado, remake, etc) num outro filme alemão chamado “Simplesmente Marta”. Eu não vi, mas a Bi, que foi no cinema comigo, viu e disse que os americanos hollywoodiaram (inventei a palavra, ou não) o filme. Ela disse que do original ela sempre lembra, mas que esse ela ia esquecer logo. Eu li em algum lugar (não lembro onde, desculpa não colocar a referencia aqui) que esse filme é fast food e o alemão é gourmet.

Ou está sobrando dinheiro no mercado cinematográfico americano para refazer filmes estrangeiros (traduzindo para o público local) ou está faltando idéias originais em Hollywood.

A Tia Helo talvez gostasse desse filme. A versão americana mesmo. Diria só 12 “Ai, Jesus!” para Sem Reservas e todos com água na boca.

Eu saí do cinema com fome.

21.8.07

Fazendo arte

Fazendo arte



Eu vi esse passatempo lá no Querido Leitor.
Clica aqui para ter o seu momento Jackson Pollock.
O que vocês acharam do meu?

16.8.07

Momento TOC teen

Momento TOC teen

Na falta de capítulos novos de Lost eu resolvi assistir a série teen Friday Night Lights (dramas de um time de futebol americano de uma escola numa daquelas cidades bem pequenas no interior do Texas). Depois de ver todos aqueles garotos (ou não, já que os atores todos já passaram dos vinte) sarados correndo no campo, cheguei a conclusão que as meninas de hoje tem muito mais sorte ao olhar para a telinha.

Quando eu era adolescente só tinha Barrados no Baile e eu tinha que me contentar com o Brandon Walsh (mauricinho bom moço) e o Dylan Mckay (falso surfista), uma bela porcaria já que eu não achava nenhum dos dois interessantes.

Então eu resolvi fazer uma lista dos personagens teens de séries juvenis recentes que eu mais gosto, e imaginar que eu ainda tenho 16 anos.



1.Clark Kent de Smallville (Tom Welling)
Alto, forte, olhos azuis, a barriga sarada e ar de bom moço. Ele já saiu da escola e entrou na faculdade, mas não perde aquela cara de anjo. As vezes vira bad boy sobre a influencia da kryptonita vermelha e fica um pouco mais interessante. E o melhor é que ele é o Superman sem a cueca por cima da calça. Quem resiste ao sorriso campeão?

2. Tim Riggins de Friday Night Lights (Taylor Kitsch)
Ai, ai, esse foi paixão no primeiro capítulo. Ele mora só com o irmão, tem ar de abandonado, tem cabelo comprido (mas não muito), fica com a namorada do melhor amigo e é quase alcoólatra. Ele é problemático, mas é lindo, tem uma voz aveludada, fala sussurrando, e gosta das mulheres de 30, muitos pontos para ele. Macho-que-é-macho. Quando crescer vai ser o Sawyer de Lost.

3. Oliver Queen de Smallville (Justin Hartley)
Ok, ele não é adolescente, já entrou na série quando o Clark estava na faculdade e ele já era um milionário homem de negócios, mas a série é teen e ele merece muito estar nessa lista. Órfão rico decidido a salvar o mundo ele cria a liga da justiça e é o Green Arrow. É tão bonito e charmoso que conseguiu colocar o Clark de lado e conquistou a Lois Lane.

4. Peter Petrelli de Heroes (Milo Ventmiglia)
Ele também não é mais adolescente, mas com todos aqueles poderes daqui a pouco ele adquire um onde ele não vai envelhecer. Enfermeiro atencioso preocupado com o bem da humanidade, mas sofredor por conta de uma família dominadora.

5. Ryan Atwood de The OC (Benjamin Mckenzie)
Ele é uma versão mini do Russel Crowe. É garoto problema abandonado pela mãe, adotado por uma família rica, inteligente, brigão, não fala muito e come quieto.

6. Jake Jaglieski de One Tree Hill (Bryan Greenberg)
O jogador de basquete que chegava atrasado nos treinos porque tinha que cuidar de uma filha que ninguém sabia que ele tinha. Adolescente responsável. Se apaixonou pela Peyton, mas teve que fugir da cidade para não perder a filha. Só participou da primeira temporada, e depois que ele saiu eu parei de assistir.

13.8.07

Compras (ou advertising for friends)

Compras (ou advertising for friends)

A minha amiga Bi abriu a nova loja Cipolla, agora mais perto, aqui na Aldeota. A loja está muito bonita e cheia de novidades! Para chegar vai pela Des. Leite Albuquerque, segunda rua a esquerda depois da Osvaldo Cruz. Fica na vila de casas.

Quer saber o que tem lá? Olha aqui, e depois vai até a loja.

Eu já fui e já comprei.

12.8.07

Outras Tias 4

Outras Tias 4

A Tia Eliane (amiga da minha tia Kathia) estava no restaurante com os amigos quando um pedaço de picanha se instalou na sua garganta. Ela começou a engasgar mas ficou com vergonha e ao invés de pedir ajuda a um dos amigos saiu do restaurante.

Lá fora ela, já quase sufocada, pediu para o guardador de carro dar uns tapas nas suas costas. O amigo flanelinha atendeu o pedido e deu alguns socos até ela pegar um arzinho e colocar a picanha pra fora.

Acontece que a vendedora da loja em frente ao estacionamento achou que o guarador de carro estava batendo nela porque ela nao queria dar o trocado e saiu da loja gritando "Não bate!!!! Não bate nela!! Eu te dou um real!!!".

9.8.07

Mais QI, menos sexo

Mais QI, menos sexo

Um dia desses eu aluguei um filme chamado Idiocracy (não lembro o nome em português).

O filme começa dizendo que hoje em dia as pessoas inteligentes demoram muito para ter filhos, ficam adiando por vários motivos e quando resolvem tê-los ou fica difícil, ou já não podem mais. E compara com as pessoas de QI menor que fazem muitos filhos.

O Luke Wilson faz Joe um funcionário o exército, de QI médio, que passa os dias arquivando sei-lá-o-que. Um dia os militares decidem fazer uma experiência top-secret congelando um casal por um ano. Escolhem Joe, que não tem família, nem namorada, e Rita, uma prostituta.

Depois que são congelados, os responsáveis pelo experimento são presos mas como era top top secret ninguém sabe dos congelados e eles ficam lá esquecidos por 1000 anos. Isso mesmo, mil anos.

No futuro os EUA são várias pilhas de lixo, e a cápsula dos dois está no topo de uma enorme quando jogam uma latinha de cerveja e depois de cair do topo as cápsulas se abrem.

Joe descobre que a população ficou burra (claro, os burros tinham mais filhos). Além de a cidade ter virado só lixo, as pessoas só bebem energéticos (água é coisa de privada), o vocabulário é péssimo e passam o dia jogando vídeo game sentados numa cadeira que já serve de banheiro.

Acontecem muitas coisas e Joe acaba preso, lá ele faz um teste de QI (básico) e consegue a pontuação máxima se transformando no homem mais inteligente do mundo. Ao fugir da prisão (disse pro guarda que estava na fila errada) ele é recrutado pelo presidente para dar uma solução para a fome, já que nada cresce nas plantações (porque é tudo irrigado com energéticos – água só no vaso sanitário).

O filme é engraçado no começo e perde no fim. A Tia Helo diria 300 “Ai, Jesus!”, se bem que como ela era chegada em guardar pilhas de coisas e em junk food não ia achar o futuro tão ruim assim.

Eu lembrei desse filme porque li no blog do Pedro Dória
essa notícia que:

“Um adolescente com QI igual a 100 tem até cinco vezes mais chances de transar do que um adolescente com QI de 120 - 130.”

Ok, é uma daquelas pesquisas americanas onde só os números interessam, mas eu acho que o filme calculou errado e vai acontecer em menos de 1000 anos.

7.8.07

Vôlei de praia?

Vôlei de praia?

Hoje eu falei com o meu amigo Riccardo (com "c" duplo- coisa de italiano) que está na Noruega para mais uma etapa do mundial de vôlei de praia. Aí ele me disse que esse ano eles só jogaram na praia (com mar, areia e sol) de verdade na Itália e em Portugal.

Portugal foi em junho, de lá pra cá eles jogaram em lugares como: Paris, Berlim, Montreal, Gstaad (Suiça), Klagenfurt (Austria) e Zagreb (Croácia). Ele disse que na maioria desses lugares com frio e chuva. (Uma pena porque esses campeonatos longe da praia são muito mais animados.)

Depois da Noruega tem Finlandia, Russia e Polônia. Os jogadores só vão ver praia mesmo na etapa do Brasil, aqui em Fortaleza.

Ou seja, o beach volley agora é vôlei de duplas na areia.