21.7.09

Jardim Japonês


O Ney, arquiteto, disse que nunca se deve falar de uma obra antes de estar acabada, mas a obra do Jardim Japonês aqui na Beira Mar me incomoda, por muitas razões.

O que tinha antes do muro que estão contruindo era um morrinho gramado com 2 árvores. Se tivessem ajeitado o gramado, colocado algumas plantas baixas e poucos bancos teria ficado ótimo, mas não, tinham que mudar tudo.

Infelizmente eu não tenho foto do antes, mas tenho do agora.



Vai ser um jardim japonês, com 5 nivéis. A entrada vai ser controlada porque não vai caber o tanto de gente que vai querer entrar, principalmente nos primeiros meses, só pela novidade. Era para ter ficado pronto em fevereiro, mas já estamos em julho e ainda só vejo o muro de pedras. Na placa dá para ver que o muro vai ser coberto por plantas, "paisagismo vertical", e que vai ter uma espécie de lago com uma cascata.

A matéria no jornal pode ser lida aqui.

Ok, a obra pode ficar bonita, mas eu acho que não vai durar muito. Além do dinheiro gasto na construção, ainda tem a manutenção. O pessoal acha que as plantinhas japonesas vão se desenvolver naturalmente no sol do Ceará? E quem vai fazer a manutenção? Empresa privada? Prefeitura? Amigos do Jardim Japonês?

O calçadão da Beira Mar é um exemplo de que não se pode depender nem da prefeitura para manutenção, nem da educação das pessoas que usam.

O calçadão foi reformado há 10 anos, aumentaram e trocaram um piso de pedras por um de cerâmica. Nem havia terminado a reforma do calçadão e as cerâmicas colocadas já estavam quebrando. Em muitas partes tem buracos. Tiraram muitas das barracas de praia que deixavam sujeira e tapavam a vista do mar, mas ainda tem várias (que viraram restaurantes e cimentaram a areia para colocar mesas e cadeiras). A feirinha que tem um lugar designado, agora está se espalhando por toda orla. O monumento mais horroso de todos os tempos resiste, é em homenagem ao esgoto da cidade, e ainda gastaram 20 mil reais para limpar (e já está pixado outra vez). E, o que eu acho pior de tudo, não tem banheiro público em nenhuma parte da orla. Se ficar apertado ou usa os banheiros das barracas (argh!) ou o dos hotéis.

v do esgoto (também conhecido como chifre) no espaço da feirinha
não fica melhor sem?

piso remendado (pontinhos pretos são chicletes)


barraca que virou restaurante


o detalhe está na placa


um buraco e outra bicicleta

Não vou nem falar da poluição visual que esse é um problema que se extende pela cidade inteira e qualquer dia faço um post sobre isso.

Não me entendam mal, a orla da cidade é arborizada e muito bonita, principalmente quando se consegue ver o mar.


praia

árvores



Eu ando nesse calçadão todo dia, e tenho muitas partes preferidas, mas também fico chateada com o tanto de lixo no chão (e não é por falta de lixeiras), chicletes grudados, piso quebrado, etc.

Posso estar sendo pessimista quanto ao Jardim Japonês, vou esperar ficar pronto. E vou dar um ano para ver se ainda está inteiro.



Updates: Jardim Japonês (2), inauguração (3), visita (4)

Nenhum comentário:

Postar um comentário