29.11.15

+Filmes

Mr. Holmes

Um filme sobre a velhice do Sherlock Holmes. O Ian McKellen faz o Sherlock idoso e ele viveu muito anos. O que atormenta o Sherlock no fim da vida é que ele já não se lembra muito bem das coisas.
O filme vai e vem no tempo entre o Sherlock resolvendo seu último caso (já sem o Watson que casou e mudou da casa), a viagem dele ao Japão e os dias na sua casa de praia cuidando das abelhas. Na casa de praia ele tem uma empregada que faz as coisas mas não gosta muito dele (porque Sherlock ainda é Sherlock e a tendência é piorar com a velhice). A empregada tem um filho que fica no pé do Sherlock e os dois acabam ficando amigos.
Achei esse filme um pouco mais deprimente do que esperava mas é bom.
A Tia Helô diria 23 "Ai, Jesus!" Para sherlock e suas abelhas.


Everest

Esse filme conta a história real de pessoas que subiram o Everest em 1996 e algumas delas ficaram por lá mesmo. Congeladas.
No início do filme um jornalista pergunta aos escaladores por que querem subir ao topo do Everest e nenhum deles consegue dar uma resposta convincente (nem o carteiro que sobe pelas criancinhas).
O filme mostra a preparação pré subida (pelo menos 40 dias aclimatizando com a montanha e aquela altitude absurda) e não é fácil. Passam mal mas não desistem.
O ser humano é muito louco, mais loucos ainda são esses que passam por toda desgaste físico (e psicológico) só para tocar no cume da montanha e voltar (nem apreciam a vista direito).
Depois li uma entrevista com o jornalista Jon Krakauer (o filme foi baseado no seu livro No Ar Rarefeito) que disse que foi mal retratado no filme e que era tudo besteira: "Subir o Everest não é escalada de verdade, é escalada para pessoas ricas. É um troféu na parede e depois nunca mais fazem nada."
É daqueles filmes que você já sabe o que vai acontecer e os efeitos são muito bons.
A Tia Helô diria uns 732 "Ai, Jesus!" para esses loucos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário