30.11.15

Analisando a música: You've Got Time (Regina Spektor)

A Renata pediu para analisar essa música e sempre tento atender os leitores. :)

Regina Spektor é uma cantora e compositora russa (filha de uma professora de música e um violinista amador) que foi morar com a família nos EUA com 9 anos de idade. Regina estudou piano clássico mas depois se interessou por outros ritmos (inclusive punk). E as músicas dela (as que conheço) tem um pouco de tudo: folk, jazz, clássica e rock. A wikipedia diz que ela é anti-folk (oi?), indie folk, indie pop, jazz e barroco (!), ou seja, vale tudo.

A primeira música que escutei foi Us na ótima trilha sonora de (500) Dias com Ela. Não conheço bem a discografia dela, mas tem algumas músicas que gosto.

Regina Spektor já abriu show de bandas como: The Strokes, Kings of Leon e Keane.

You've Got Time (que eu coloco na categoria rock) foi composta para a série Orange is The New Black, da Netflix. A série é sobre a Piper, que vai presa depois de ser condenada a 15 meses por ter se envolvido no transporte de uma mala de doletas proveniente do trafico de drogas. A vida como ela é numa prisão feminina. A primeira temporada é muito boa, gostei. Desisti na metade da segunda temporada, já teve terceira e vai ter quarta.

Então vamos saber o que diz You've Got Time.

The animals, the animals
Trapped, trapped, trapped 'til the cage is full
The cage is full
Stay awake
In the dark, count mistakes
The light was off but now it's on
Searching the ground for a bitter song
The sun is out, the day is new
And everyone is waiting, waiting on you
And you've got time

A Regina Spektor foi convidada pela criadora da série para compor a música de abertura. A Regina teve acesso a alguns episódios não editados e disse que compôs a música imaginando como seria estar presa e o estado de espírito das pessoas lá dentro.
Então os animais estão presos na jaula, e a jaula está lotada (isso porque a Regina Spektor nunca viu uma prisão brasileira). E quem dorme tranquilo na prisão? Como não dá para contar carneirinhos é melhor rever os erros. Sem contar que a prisão tem toda uma dinâmica social própria.
A vida na prisão é rotineira, limitada, sempre a mesma coisa, tempo não falta. E tem as pessoas do lado de fora que estão esperando (no caso da Piper é o noivo).
Mas vamos combinar que as pessoas do lado de fora não ficam sentadas esperando, a vida segue.

Think of all the roads
Think of all their crossings
Taking steps is easy
Standing still is hard
Remember all their faces
Remember all their voices
Everything is different
The second time around

Essa parte da música é mais calma, sem a batida forte do início. O tempo na prisão serve para refletir então dá para pensar em muitas coisas principalmente nos erros, nos caminhos e cruzamentos que levaram a essa situação. Ficar parada é difícil (e enclausurada).
Quando ela fala em lembrar dos rostos e vozes acho que é tanto das pessoas que estão fora esperando quanto das que estão lá dentro. Na série não é só a história da Piper que é contada, tem várias coadjuvantes ótimas.
E saber que tudo é diferente na segunda vez (tanto quando sai ou quando volta para prisão - porque isso é comum.)
Nunca fui presa (toc toc toc bate na madeira) mas visitei Alcatraz e lá davam uns fones de ouvido com os presos relatando suas experiências. Só queria sair correndo (no caso, nadando) de lá, imagina quem ficou preso.

The animals, the animals
Trapped, trapped, trapped 'til the cage is full
The cage is full
Stay awake
In the dark, count mistakes
The light was off but now it's on
Searching the ground for a bitter song
The sun is out, the day is new
And everyone is waiting, waiting on you
And you've got time

Volta a ótima batida. A música é uma referência direta a vida na prisão mas numa interpretação mais ampla pode ser sobre a frustração de estar presa/parada numa fase da vida que não anda.


Não tem video oficial porque foi para abertura da série, mas na abertura não toca a música inteira, então aqui vai um video-audio.




A ótima abertura da série é essa.


4 comentários:

  1. Adorei a análise, Kaka! Não sabia que a música tinha sido feita sob encomenda pra série. A trilha + a edição da abertura têm mta sintonia e pegada, é muito instigante. Levei a canção pro celular e ela hoje é certa no set list íntimo do banheiro/chuveiro. Esse primeiro refrão sempre me parece que tem algo que vai rebentar, algo que está nos pertubando e por isso precisamos pular, sacudir.. Devem ser os nossos animais, a nossa fúria interna contra alguma apatia cotidiana, cause the cage is full.
    Obrigada por ter me atendido :))

    Já me sentindo em casa rsrs, vou pedir mais rsrs

    Te deixo com duas sugestões bem diferentes:

    -A primeira música porque ela recentemente ganhou uma versão de um projeto interessante da HBO, o "Club Versão", é "Eternal Flame" daquele grupo "The Bangles".

    -A segunda é "Love You Like a Love Song" da Selena Gomez

    Beijão, e adorei o texto do show do Pearl Jam tbm!

    ResponderExcluir
  2. Oi Renata!

    Que bom que você gostou! :)

    A batida inicial dessa música é muito boa mesmo.

    Nossa, Eternal Flame é 80s total! (sou quase mestre em músicas dessa década) Não vi Club Versão, mas vou colocar essa na lista.

    Já da Selena Gomez não conheço nada, só sei que ela já namorou o Bieber. Vou escutar para saber.

    bjos!

    ResponderExcluir
  3. A primeira parte da música é mais rápida. Como quem está acordando de uma noite mal dormida, pela tensão de uma cela cheia.
    "Everyone is waiting on you", tem mais a ver com uma fila. Todo mundo vai fazer a mesma coisa. Todo mundo está esperando pra escovar o dente, tomar café, tomar banho, voltando a outra tensão rotineira.
    Ela captou a essência de esperar com o tempo que se tem pra nada, a não ser refletir sobre o que se fez, sobre as estradas lá fora, as pessoas do lado de fora, pra se manter de pé, e ter uma segunda chance.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não tinha pensado nesse lado da fila. :)

      Excluir