10.1.16

Analisando a música: You Oughta Know (Alanis Morissette)

Feliz ano novo gente! Para começar o ano teremos um post do tema mais querido dos leitores do blog.

Essa semana saiu uma notícia que a Alanis Morissette vai ter uma coluna de conselhos no jornal britânico The Guardian.

Aí eu lembrei de uma viagem que fiz com minha prima pelos EUA em 1996. Essa prima, que na época do tinha uns 13 anos, era über fã da Alanis Morissette, estava com Jagged Little Pill na mão o tempo todo, e tudo que escutei nessa viagem foi foi Ironic, Head Over Feet, All I Really Want, You Learn, Hand in My Pocket, Mary Jane e a analisada da vez You Oughta Know. Praticamente uma lavagem cerebral para eu gostar dessas músicas. E funcionou.

A Alanis Morissette é canadense, mesmo país que nos deu ótimos músicos como: Neil Young, Arcade Fire, KD Lang, Diana Krall, Rufus Wainwright e Joni Mitchell. (Também nos deu Celine Dion, Avril Lavigne, Justin Bieber e Michael Bublé, mas como não curto prefiro ignorar).

No começo da carreira a Alanis lançou dois albuns de pop-dance que, pelo jeito, não renderam muito. Aí ela foi para Los Angeles, se juntou com o Glen Ballard (que também escreveu algumas músicas do Michael Jackson), abraçou o rock n'roll e o resto é história.

Jagged Little Pill ganhou 2 Grammys (Album do Ano e Melhor Album de Rock) e certamente está na minha lista de albuns que gosto de escutar de ponta a ponta.

Cheguei a acompanhar os dois albuns seguintes da Alanis (inclusive a fase zen-na-India) mas depois deixei para lá. (Acho que minha prima ainda é fã).

Jagged Little Pill fez 20 anos em 2015 e quem escutou esse album inúmeras vezes sabe que ninguém melhor do que a Alanis para dar conselhos do coração (You Learn é o melhor exemplo - "I recommend biting off more than you can chew to anyone... You live, you learn...").

Então vamos saber o que diz You Oughta Know.

Essa música é a segunda do album, vem logo depois da ótima All I Really Want, e já mostra ao que veio. A Alanis compôs essa música para um ex-namorado e todos sabemos que dor de cotovelo rende ótimas músicas e albuns inteiros (né, Adele?). Esse album produziu alguns hits, acontece que You Oughta Know não era para ser um deles, pelo menos não intencionalmente, mas Alanis chegou na radio americana com tudo, jogou o rock alternativo na cara do R&B da época (Mariah e cia) e veio cheio de girl power.

Essa música fez sucesso porque: 1) pessoas se identificam e 2) é cheia de sentimento, principalmente raiva, e nada melhor do que uma música para cantar junto, socar tudo e colocar raiva para fora.

Tem baixaria? Claro. É uma música barraco, então é baixaria poética.

(essa música entrou no meu top 5 músicas de fossa)

I want you to know
That I'm happy for you
I wish nothing but the best for you both

Ela começa essa música fofa, educada, suave. Diz que está feliz por ele e que só deseja o melhor para ele e sua nova namorada. Aham, sei.

An older version of me
Is she perverted like me
Would she go down on you in a theatre
Does she speak eloquently
And would she have you baby
I'm sure she'd make a really excellent mother

Aí ela não se segura, sabe que foi trocada por uma mulher mais velha e vai logo fazendo perguntas diretas cheias de sarcasmo (adoro): "Ela é pervertida como eu? Ela te pagaria um boquete num teatro/cinema? Ela é eloquente? Ela teria um filho seu? Tenho certeza que ela será boa mãe." PAH!

'Cause the love that you gave that we made
Wasn't able to make it enough for you to be open wide, no
And every time you speak her name
Does she know you told me you'd hold me 
Until you died, 'til you died
But you're still alive

"Porque, querido, aparentemente o amor que você deu e que fizemos não foi o suficiente para você se abrir." Eita. "E vem cá, fofo, ela sabe que você disse que ficaria comigo até você morrer?? Hein??". Mas ele ainda está vivo.

And I'm here to remind you
Of the mess you left when you went away
It's not fair to deny me
Of the cross I bear that you gave to me
You, you, you oughta know

O refrão cheio de sentimento. O rock entra pesado nessa parte porque tem que ser uma cacetada para que o carinha lembre de toda besteira que fez, bagunça que deixou quando foi embora e a cruz que ela ainda carrega. PAH PAH PAH!
Dave Navarro (do Jane's Addiction) e Flea (do Red Hot Chilli Peppers) tocaram guitarra e baixo respectivamente nessa música.

You seem very well
Things look peaceful
I'm not quite as well, I thought you should know

Ela se acalma (mas nem tanto) e diz que ele parece bem, em paz, MAS que ele deveria saber que ela não está tão bem assim.

Did you forget about me Mr. Duplicity
I hate to bug you in the middle of dinner
It was a slap in the face how quickly I was replaced
Are you thinking of me when you fuck her

E vem com força falando verdades: "Esqueceu de mim Sr. Falsidade?? Desculpa estragar seu jantar mas a rapidez com a qual você me substituiu foi um tapa na cara. E, vem cá, você pensa em mim quando transa com ela?".

'Cause the love that you gave that we made
Wasn't able to make it enough for you to be open wide, no
And every time you speak her name
Does she know you told me you'd hold me 
Until you died, 'til you died
But you're still alive

And I'm here to remind you
Of the mess you left when you went away
It's not fair to deny me
Of the cross I bear that you gave to me
You, you, you oughta know

Aí ela repete essa parte e o refrão porque a gente precisa balançar a cabeça, gritar e socar algumas almofadas.

'Cause the joke that you laid in bed that was me
And I'm not gonna fade
As soon as you close your eyes and you know it
And every time I scratch my nails down someone else's back
I hope you feel it, well can you feel it?

A música dá uma aliviada como se ela estivesse pensando se é isso mesmo que ela quer dizer ou um tempinho para respirar antes do golpe final. E ela resolve ativar o modo revenge: "Você achou que eu era uma piada mas assim que você fechar os olhos não vou sumir tão fácil. E TODA vez que eu enfiar minhas unhas nas costas de outro carinha espero que você sinta. Está sentindo?" PAH!

And I'm here to remind you
Of the mess you left when you went away
It's not fair to deny me
Of the cross I bear that you gave to me
You, you, you oughta know

"Só estou aqui para te lembrar que você fez merda e não pode negar essa cruz que ainda carrego." Voce precisa saber!
(Mas estou colocando a raiva para fora e vou te esquecer já já, depois de arranhar algumas costas alheias).


E no video temos Alanis gritando no meio do deserto, balançando muito a cabeça e trocando de roupa várias vezes.




Essa música é ótima para correr. 

4 comentários:

  1. Oi, faz tempo q não comento aqui.
    Parece q o cara dessa música é o Dave Coulier de Full house. Pelo menos assim ele diz.

    ResponderExcluir
  2. Oi Thea!

    acho que é ele mesmo, e ele devia ser bem mais velho que a alanis na época.

    ResponderExcluir
  3. Flávia5:04 PM

    Adorei a análise. O álbum fez vinte anos mas parece que não envelheceu nada, continua ótimo. Acho que a Alanis foi a primeira a fazer essas letras beem confessionais, é de uma sinceridade desconcertante. A Fiona Apple também segue essa linha e tem letras ótimas (ficadica).

    ResponderExcluir
  4. Oi Flavia!

    É verdade, esse album continua atual. :)

    (dica anotada)

    ResponderExcluir