15.12.17

Star Wars: Os Últimos Jedi


 The Last Jedi é o episódio VIII de Star Wars.

(Rogue One faz sim parte dessa saga mas é considerado quase um spin off e na linha do tempo seria o episódio 3.9)

COM TODOS OS SPOILERS. Avisei. (Não vou conseguir fazer um post sem spoilers.)

No fim do Despertar da Força (o episódio VII) a situação era a seguinte:
- Os rebeldes destruiram mais uma estrela da morte.
- Finn quase morreu e estava na ala médica da nave dos rebeldes.
- Poe Dameron feliz que explodiram tudo e General Leia triste com a morte do Han Solo.
- Kylo Ren revoltadinho com seu novo look (um corte na cara) fugiu junto com alguns outros da First Order.
 - e a Rey encontrou o Luke Skywalker em sua ilha.

O episódio VIII já começa com uma espetacular perseguição de naves com muitas explosões e Poe Dameron no comando. Meu pedido de darem mais tempo de tela ao Oscar Isaac foi atendido, obrigada! Acontece o Poe Dameron toma as piores decisões nesse filme e muitos rebeldes morrem. Poe é aquele cara que quer fazer tudo agora, "vamos explodir coisas!", "precisamos reagir", e enquanto isso toma PAH! da General Leia e da Almirante Holdo. Felizmente no fim o Poe Dameron é capaz de aprender sua lição e consegue ver que nem sempre explodir tudo é a solução.

Falando na Almirante Holdo, ela chegou agora e já teve a cena mais impactante e maravilhosa de todo o filme.

Do querido BB-8 vou só dizer que ele salva muita gente nesse filme. Muito amor por esse androide.

Kylo Ren foi chamado pelo Snoke que o chamou de garoto mimado e incapaz. Kylo teve um ataque de birra no elevador, pegou sua nave e decidiu que ia explodir as naves dos rebeldes que estavam tentando fugir.

Aliás, esses rebeldes passam o filme todo fugindo e a First Order está só esperando eles acabarem o combustível. (Quando que combustivel foi problema em Star Wars?)

Kylo Ren quase aperta o botão para mandar General Leia, sua mãe, pelos ares mas não faz. Mesmo assim alguém joga uma bomba e Leia vai parar no meio do espaço mas usa seus poderes Jedi para sobreviver numa cena bonita.

Enquanto isso....Rey está na ilha com Luke Skywalker.

Luke nem quer ouvir falar dos Jedi, ele está curtindo sua vida subindo e descendo escadas, tomando leite verde de criaturas com 4 tetas, pescando de forma inusitada e sendo cuidado por umas freiras bem engraçadas.

Chewbacca também está na ilha e faz novos amigos: os fofos e engraçados Porgs.

Mas Luke não consegue ignorar a Força em Rey (ela é poderosíssima) e decide treiná-la em 4 lições, mas só vemos 2 mesmo. Rey é chamada pelo lado negro da força e vai ver qual é. Ela quer saber muito quem são seus pais. (depois o Kylo Ren conta para ela)

Rey e Kylo Ren começam a se comunicar via Sense 8. Eles se veem, conversam e até se tocam mesmo estando em lugares beeeem diferentes (uma nova faceta da Força até então desconhecida para todos nós). Kylo Ren quer que Rey seja sua BFF no lado negro da Força.

(Pausa para dizer que Kylo Ren está com a malhação em dia.)

Luke diz que não vai a lugar nenhum e Rey decide resolver a parada indo encontrar Kylo Ren e tentar convencê-lo a voltar a ser Ben Solo. Chegando na nave Kylo Ren a leva direto para o Snoke.

Quem é Snoke? De onde vem? O que ele come? Ninguém sabe. Ele só falou muito, não disse nada e morreu. É isso. Vilão que só serviu para a gente ver uma das cenas de luta com sabre de luz mais bacanas de toda a saga: Kylo Ren e Rey juntos lutando contra soldados samurais vestidos lindamente de vermelho.

Logo depois Kylo Rey e Rey se enfrentam e a única coisa que acontece é partir o sabre de luz do Luke no meio.

Gosto do Kylo Ren/Ben Solo. Acho que o Adam Driver acertou mesmo nesse personagem. O Kylo Ren tem muitos daddy issues: com Han Solo, com o Snoke e com o Luke. Vai um Freud aí?

Também gosto muito da Rey, ela arrasa.

Outro personagem que acho divertido é o General Hux, e acho que ele não vai mais deixar as birras do Kylo Ren passarem em branco no próximo filme.

E aí chegamos na parte final do filme que acontece num planeta que tem uma base antiga dos rebeldes e os 20 rebeldes restantes vão para lá. A First Order que está decidida a dizimar todos os rebeldes chega lá com uma mini estrela da morte (porque não é Star Wars se não tiver uma estrela da morte) e temos mais uma batalha. Cenas lindas num lugar que parece um deserto de sal, mas que embaixo da camada branca tem uma vermelha que deixa tudo mais bonito.

Se O Despertar da Força é laranja, Os Últimos Jedi é vermelho.

Nessa batalha até Poe Dameron se retira e Finn vai numa vibe kamikaze mas a Rose o salva. Sinceramente, se Finn tivesse morrido ali teria sido digno. Quem é Rose? É a nova personagem que ficou melhores amigas do Finn e os dois tiveram a PIOR parte do filme no planeta cassino. Poderiam ter cortado toda essa parte, mas volto a comentar isso mais na frente.

Luke tem uma conversa linda e sincera com o querido e divertido Yoda (o boneco e não CGI, yes!) e aprende que os erros e os fracassos também importam.

Luke aparece lá na base, troca uma idéia com a Leia e vai resolver a parada. Kylo Ren e Luke Skywalker, sobrinho e tio, decidem as diferenças numa luta e no fim descobrimos que Kylo estava enfrentando uma projeção de seu tio. Whaaaaat? Pois é. Toma essa Kylo Ren!

Nisso a Rey apareceu do nada na Millenium Falcon e foi salvar os 10 rebeldes que acharam um buraco para sair da base. Poe Dameron, Finn, Rose e General Leia incluídos. C3PO também.

E R2D2? Ele aparece para um momento nostálgico que vale a pena.

Sinto dizer mas Luke Skywalker cansado da luta em proejeção com Kylo Ren vira ar no fim desse filme e é muito bonita essa cena, especialmente ele olhando os 2 sóis assim como fazia em Tatooine em A New Hope.

Então para o episódio IX, que será dirigido pelo JJ Abrams, temos:

- Rey e o que restou dos rebeldes ainda estão fugindo da First Order. (Os pais da Rey a venderam por uns drinks e não são ninguém na fila do pão, segundo o Kylo Ren e espero que ele não esteja mentido. Ponto positivo a Rey não ser de linhagem conhecida.)
- Kylo Ren é o novo chefão da First Order, mas General Hux está de olho.
- Poe Dameron e Rey finalmente se conhecem, e se fosse a Rey não perdia a oportunidade. Just saying.
- Poe Dameron e BB-8 ficam separados um tempo e seu reencontro é lindo. Eu coração Oscar Isaac.
- Finn está cuidando da Rose machucada.
- General Leia está viva e com muita esperança na nova Aliança Rebelde que vai surgir. (e nós curiosos como vão fazer sem a Carrie Fisher)
- Luke Skywalker kaput, mas sempre pode voltar como fantasma camarada da Força.
- Ah, e tem aquele garotinho no planeta cassino que tem a Força e o anel dos rebeldes que a Rose deu para ele. (20 minutos inuteis de filme só para esse garotinho fazer sentido no fim).

Resumindo: Achei esse filme divertido, tem cenas muito bonitas e tem cenas emocionantes, mas tem o ritmo quebrado e certamente poderia ter 20 minutos a menos. Gostei de muitas coisas porém, as vezes, achei que era didático demais. Confesso que em algumas partes revirei os olhos. Pronto. Falei.

Vamos ver o que vai acontecer no próximo.

A Tia Helô iria ficar aliviada de ter visto menos Stormtroopers morrendo dessa vez. 157 "Ai, Jesus!" para Os Últimos Jedi.


Update: uma foto do Poe Dameron (Oscar Isaac) por motivo de: adoro.





2 comentários: