12.12.16

Analisando a música: Masters of War (Bob Dylan)

Bob Dylan ganhou o Prêmio Nobel de Literatura esse ano. Premiação mais do que justa para esse poeta moderno.

Teve gente que reclamou porque ele não é escritor. Como não? Poesia não é literatura? E música não é poesia cantada? Ok, nem toda música tem letras poéticas mas as do Bob Dylan sim. Aliás o Bob Dylan mais declama suas músicas do que propriamente canta.

Bob Dylan surgiu na cena musical na década de 1960, e ele começou bem jovem. No meio do furor do rock n' roll (Beatles e tal) com músicas dançantes de refrões pegajosos (mas que a maioria era sobre amor ou dor de cotovelo), Bob Dylan quis escrever músicas sobre temas mais sérios e foi para o folk.

(Só queria dizer que dor de cotovelo é uma coisa muito séria para muitas pessoas. Né, Adele?)

O folk é um gênero mais voz e violão, músicas com letras melancólicas, realistas, sentimentos profundos, in your face.

Um ótimo filme sobre essa época e música folk é Inside Llewyn Davis onde o Oscar Isaac (eu coração Oscar Isaac) vive uma versão loser do Bob Dylan.

O filme I'm Not There, onde Bob Dylan é interpretado por diversos atores (incluindo a Cate Blanchett) é muito bom também.

Então o Bob Dylan começou fazendo muitas músicas de protesto como Blowin' In The Wind e The Times They Are a-Changing. Ele é um compositor prolífico e muitos outros artistas gravaram suas músicas.

Gosto várias músicas mas não posso me considerar conhecedora da discografia do Bob Dylan. Na verdade só gosto das músicas dele cantadas por outros artistas. Não gosto da voz do Bob Dylan. Pronto. Falei. Poeta genial, voz horrível.

Like a Rolling Stone na versão Rolling Stones, All Along The Watchwater pelo Jimi Hendrix, Lay Lady Lay pelo Duran Duran, Mr. Tambourine Man pelo The Byrds, Knockin' on Heaven's Door pelo Guns and Roses, I Shall Be Released pela Nina Simone (The Band tem uma versão ótima também), Make You Feel My Love pela Adele (e pelo Billy Joel), Forever Young pelo Pearl Jam, Kansas City pelo Marcus Mumford, Stuck Inside Mobile pela Cat Power, Girl Form the North Country pelo Eddie Vedder (QUALQUER música cantada pelo Eddie Vedder, mas isso é outro post) - a versão dessa música do Dylan com o Johnny Cash também é ótima.

Até a versão do Caetano Veloso de Jokerman acho melhor. E não curto a voz do Caetano.

Duas músicas que gosto, mesmo com Bob Dylan cantando: Most of The Time e Things Have Changed, música que ele compôs para o filme Wonder Boys e ganhou um Oscar.

Masters of War é de 1963 e é da fase músicas de protesto do Bob Dylan. Gosto dessa música especialmente porque o Pearl Jam faz uma excelente versão. Eddie Vedder sabe dar o tom de revolta que a música merece e por isso (e porque eu sou fã do Eddie Vedder) vou analisar essa.

Essa música é uma adaptação de uma música folk tradicional chamada Nottamun Town. Bob Dylan usou a melodia e fez uma letra atualizada.

Come, you masters of war
You that built all the guns
You that built the death planes
You that built the big bombs
You that hide behind walls
You that hide behind desks
I just want you to know
I can see through your masks

Bob Dylan disse que essa é uma música pacifista, que ele fez depois do discurso do Eisenhower ao sair da Casa Branca falando de um complexo militar-industrial. Bem, sabemos que essa coisa militar-industrial é um comércio de bilhões de dinheiros, mas é tudo para a defesa do mundo. Aham, Claudia, senta lá. (Sim, desenterrei esse meme).

Então, vejo essa música como uma carta super sincera do Bob Dylan para o pessoal que adora fazer guerra mas não vai de fato ao front pegar numa arma e atirar. Se bem que hoje fazem guerra com drones.

Mas o Bob Dylan já começa dizendo que consegue ver através de todas as máscaras desse pessoal que constrói armas, bombas e se esconde atrás de paredes em escritórios.

You that never done nothing
But build to destroy
You play with my world
Like it's your little toy
You put a gun in my hands
And you hide from my eyes
And you turn and run farther
When the fast bullets fly

"Vocês não fizeram nada além de construir para destruir. Vocês brincam com o meu mundo como se fosse seu brinquedinho, colocam uma arma nas minhas mãos, se escondem e são os primeiros a correr para longe quando os tiros passam voando."

Like Judas of old
You lie and deceive
A world war can be won
You want me to believe
But I see through your eyes
And I see through your brain
Like I see through the water
That runs down my drain

"Seus traidores, mentirosos, querem que eu acredite que uma guerra pode ser vencida. MAS eu vejo através dos seus olhos e seus cérebros assim como vejo através da água descendo pelo ralo".

Bob Dylan mandando ver na galera dos jogos de guerra! Bob, cuidado que eles tem armas (muitas).

You fasten the triggers
For the others to fire
Then you set back and watch
When the death count gets higher
You hide in your mansion
As young people's blood
Flows out of their bodies
And is buried in the mud

Mas o Bob Dylan sabe que são covardes. Eles apertam os gatilhos para os outros atirarem. Ficam vendo só de longe, em suas mansões, enquanto o sangue dos jovens escoa de seus corpos para a lama.

You've thrown the worst fear
That can ever be hurled
Fear to bring children
Into the world
For threatening my baby
Unborn and unnamed
You ain't worth the blood
That runs in your veins

E Bob joga na cara deles que conseguiram infligir nas pessoas o medo de não querer colocar filhos no mundo por ser um lugar perigoso. Olha, Bob, sinceramente, acho que as pessoas tem filhos de qualquer jeito, porque se realmente se preocupassem com a situação do mundo a população mundial diminuiria.
Na música o Bob já está pensando em ter filhos porque diz que estão ameaçando seu bebê que nem nasceu ainda. (Só para constar: Bob Dylan tem 6 filhos.)

How much do I know?
To talk out of turn
You might say that I'm young
You might say I'm unlearned
But there's one thing I know
Though I'm younger than you
Even Jesus would never
Forgive what you do

Aí Bob Dylan (que na época que escreveu essa música tinha uns 21 anos) diz que é novo, e que pode até ser inculto, mas ele tem certeza que Jesus nunca vai perdoar esses mestres da guerra. PAH! Nem Jesus nem ninguém.

Let me ask you one question
Is you money that good?
Will it buy you forgiveness?
Do you think that it could?
I think you will find
When your death takes its toll
All the money you made
Will never buy back your soul

"Vem cá, deixa eu te fazer uma perguntinha: O seu dinheiro é tão bom assim?? Vai te comprar perdão? Você acha que sim? Eu acho que quando a morte bater na sua porta todo esse din din não vai comprar sua alma de volta." É mestres de guerra, o diabo paga bem pela alma, mas cobra muito mais caro para vender de volta (se é que ele vende de volta).

And I hope that you die
And your death will come soon
I will follow your casket
In the pale afternoon
And I'll watch while you're lowered
Down to your deathbed
And I'll stand over your grave
'Till I'm sure that you're dead

E aí para terminar o Bob Dylan diz logo que quer que todos os mestres de guerra morram, e logo. Que ele vai seguir o caixão, vai vê-lo ser colocado a sete palmos e ainda vai ficar em cima até ter certeza que estão mortos. Eitaaaaaaa! PAH! BUFO!

E é assim que se xinga, ameaça, provoca, joga na cara e ainda diz que quer ver alguém morto de forma poética. Acho que isso vale sim um Nobel de Literatura. (Ainda mais levando em conta que o Alfred Nobel que criou os prêmios é o mesmo que inventou a dinamite.)
Palmas para Bob Dylan.


O Pearl Jam tem algumas versões dessa música, essa é quando eles se apresentaram no programa do David Letterman. Eddie Vedder não canta a letra inteira e troca muitos I por We, troca a ordem de duas estrofes e fica ótimo.

Ninguém dá ênfase a frase "Is you money that good?"como o Eddie Vedder.



Para quem quiser, uma versão do Pearl Jam com a letra inteira, cheia de sentimento é essa ao vivo no Benaroya Hall em 2003. O video é péssimo mas o som está ótimo.



Ed Sheeran tem uma versão muito boa dessa música:




Bob Dylan cantando (mas ele não canta a letra inteira).



Nenhum comentário:

Postar um comentário