17.5.11

Jardim Japonês (4) a visita




Depois da inauguração, eu ainda não tinha ido no Jardim Japonês. Então, hoje, peguei a máquina e fui ver se por dentro era muito diferente do que por fora.

Não é.


rampa da entrada com a parede de plantas (aka paisagismo vertical)


vista geral do jardim

O Jardim Japonês abre de 10:00 as 22:00. De 10 as 16 é praticamente inviável a visita, como o jardim não tem árvores altas, se tiver sol vai estar quente demais, e se estiver chovendo só tem o pagode para proteger. Eu fui as 16:30 e ainda dava para sentir o calor do concreto e do granito. (até as 9:30 tem uma sombra boa dos prédios, mas o jardim está fechado)


Até agora não sei qual foi a intenção da criação desse espaço, além de homenagear os japoneses.



espaço para.... não sei

Alguma pessoas estavam andando pelo jardim, outras sentadas nos bancos onde fazia sombra (dos prédios), uns adolescentes estavam tirando fotos e três casais estavam discutindo a relação, cada um num canto do jardim (acho uma boa uitlização do espaço).

A minha volta no jardim durou 10 minutos, parando muito para bater fotos. A cascata estava funcionando, mas não tem peixes no laguinho.


alôôô carpas??





cascata

As plantas estão verdinhas e os bancos pintados. Tem uma parede de bambu e algumas esculturas esquisitas espalhadas pelo jardim. A prefeitura disse que a manutenção vai ser feita por uma empresa privada.


bambu



totem?

bonsai?
o portão vermelho


Me impressiona que com o dinheiro e tempo gasto para a construção desse jardim, ninguém pensou em colocar um banheiro público.

O jardim ainda é novidade, a tarde e a noite sempre tem gente por lá. Quero ver daqui alguns meses como vai estar.

e nada de sair fogo dessas colunas




Jardim Japonês (1), (2) e (3)

Nenhum comentário:

Postar um comentário