21.2.13

Analisando a música: Kiss From a Rose (Seal)

A pedidos da Thea vamos ver o que o Seal tem a dizer sobre beijos e rosas.

Seal é um londrino filho de nigerianos e neto de brasileiro. Seal fez bastante sucesso no início dos anos 1990 com sua voz macia, até fui a um show dele conhecendo só o hit Crazy e gostei muito. Depois do show meu conhecimento das músicas dele aumentou para 4 canções. Não acompanhei a carreira do Seal, para mim, ele agora é o marido da Heidi Klum (ainda é?).

Crazy (que tem o ótimo refrão "we're never gonna survive unless we get a little crazy". FATO.) foi lançada no mesmo album com Future Love Paradise e, outra música que conheço, The Beginning.

Kiss From a Rose é de 1994 e só virou sucesso depois que foi incluída na trilha sonora de Batman Forever de 1995 (com o Val Kilmer magro e Nicole Kidman sem botox). Ganhou Grammy de melhor música, gravação e vocal pop masculino.

Nos forums de significados de músicas sempre tem um psicopata com alguma teoria da conspiração sobre como tal música é sobre drogas. Acredito que a maioria das músicas está aberta a várias interpretações, por isso gosto de fazer as análises e dar a minha opinião porque, se bobear, até Atirei o Pau No Gato deve ser sobre o vício no crack e a Dona Xica é o traficante.

Acontece que com Kiss From a Rose foi quase uma unanimidade entre os palpiteiros de plantão que essa música era sobre o vício do Seal na cocaína. E olha, quase me convenceram, especialmente na parte "you are my power, my pleasure, my pain" e com palavras como, pill, snow e addiction, mas estou me adiantando. Como não sei nada da vida pessoal do Seal (além dele ser casado com a Heidi Klum e ter tantos filhos quanto o casal Brangelina) e vício geralmente não é uma coisa boa, prefiro achar que essa é uma música sobre outra obsessão: a pessoa amada.

Pelo menos não é sobre fim de relacionamento. Ou é? Vamos descobrir.

Kiss From a Rose é quase uma valsa tanto que já foi dançada nesse ritmo no So You Think You Can Dance. E valsa sempre é romântica.

There used to be a greying tower alone on the sea
You became the light on the dark side of me
Love remained a drug that's the high and not the pill
But did you know, that when it snows
My eyes become large and the light that you shine can be seen

Começa com uma historinha sobre uma torre cinzenta no meio do mar, que deve ser ele num momento de solidão, mas a pessoa amada é a luz antídoto dessa escuridão toda. "O amor é a droga que embriaga e não desagrada"(the pill é uma coisa chata, desagradável, ruim de engolir que nem o Zagalo). Aí vem o inverno e mesmo no meio da neve ele abre o olho e consegue ver a luz da sua paixão, que pelo jeito deve ser um holofote, mas vamos manter o romance né? Ou seja, ela o faz se sentir melhor.

Baby, I compare you to a kiss from a rose on the grey
The more I get of you the stranger it feels
Now that your rose is in bloom
The light hits a gloom on the grey

E ela é o beijo da rosa no cinza. Oi? Tem muitas pessoas que acham que ele fala grave, que é túmulo, mas, depois de olhar os sites de letras de música, todos concordam em grey (igual os 50 tons). Eu acho que o significado disso é que ela traz alegria, cor, para a solidão dele, e delicada como um beijo. Na sequência ele diz que quanto mais recebe dela, mais estranho é (mas deve ser uma coisa boa), a rosa está desabrochando (que para uma mente poluída _o/ pode signifcar muita coisa) e a luz atinge a tristeza/melancolia/trevas do escuro. (Seal, eu gosto da cor cinza. #justsaying)

There is so much a man can tell you, so much he can say
You remain my power, my pleasure, my pain
To me you're like a growing addiction that I can't deny
Won't you tell me, is that healthy baby?
But did you know, that when it snows
My eyes become large and the light that you shine can be seen

"Um homem pode contar e dizer tanta coisa" ele quer expressar todo amor e manda o já clássico "você permanece meu poder, meu prazer e minha dor" (que em inglês é bem melhor). Ela pode dar a ele o maior prazer e maior sofrimento tudoaomesmotempoagora. Ele sabe que é um vício (obsessão) crescente e questiona se é saudável. Não Seal, saudável não é, mas é emocionante e é isso que interessa porque quando neva você vê a luz. Ai que lindo!

Baby, I compare you to a kiss from a rose on the grey
The more I get of you the stranger it feels
Now that your rose is in bloom
The light hits a gloom on the grey

O refrão outra vez com o beijo da rosa.  Cinza também é tudo que está entre o preto e o branco, então nada é definido, tudo pode acontecer, inclusive a felicidade que é o clarão que bate na parte mais escura do cinza. #filosofei

I've been kissed by a rose on the grey
I've been kissed by a rose on the grey
And if I should fall will it all go way?
I've been kissed by a rose on the grey

Ele recebe o beijo da rosa, repete como um mantra de felicidade, mas preocupado que se vacilar tudo acaba. Bem, ele já disse que ela é o prazer e a dor, então aproveita o beijo, a neve, a luz, a rosa desabrochando....

There is so much a man can tell you, so much he can say
You remain my power, my pleasure, my pain
To me you're like a growing addiction that I can't deny
Won't you tell me, is that healthy baby?
But did you know, that when it snows
My eyes become large and the light that you shine can be seen

Baby, I compare you to a kiss from a rose on the grey
The more I get of you the stranger it feels
Now that your rose is in bloom
The light hits a gloom on the grey

Aí ele repete tudo e nessa segunda vez, quando ele termina de dizer "my power, my pleasure, my pain", a música faz uma pausa rápida e tem uma batida de coração inserida, ou seja, coisa séria, sentimento forte. E insiste na dúvida: esse vício crescente é saudável? Poxa Seal, depois desse quase ataque cardíaco no meio da música você ainda pergunta? Mas, olha, o coração continua batendo então aproveita o beijo da rosa e vai ser feliz.

Vamos sensualizar com o Seal nesse video com cenas do Batman Forever.




5 comentários:

  1. *.* Obrigada pela análise, muito boa. Realmente tinha gnt - inclusive eu- q tinha dúvida se ele cantava grey ou grave. Gostei principalmente da parte q vc filosofa sobre a cor cinza. Acho o Seal muito interessante. Ah e Seal e Heidi não estão mais juntos. Bjo.

    ResponderExcluir
  2. adoro suas análises!!! bjs

    ResponderExcluir
  3. @Thea de nada. :) poxa, heidi e seal separaram?

    Valeu @Helô!!

    bjos!

    ResponderExcluir
  4. Bela análise! Por favor, analise tbm a letra de CRASY que gosto mto. Quero saber sua opinão sobre esses "loucos" de quem Seal fala.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo3:44 PM

    bonitinho, até porque a ideia é a musica é a ambiguidade mesmo. mas, afinal, aceite que é sobre cocaina mesmo.

    ResponderExcluir