14.6.12

Vilnius, Lituania

Vilnius
Essa região do Báltico sofreu com as constantes tentativas de invasões a Russia, tanto por Napoleão quanto por Hitler, e ainda mais com o domínio da USSR.

castelo
Vilnius era a cidade base para quem queria invadir Moscou, e foi aqui que Napoleão fez um acampamento acreditando na palavra do Czar Alexander que ia entregar a capital da Russia. Mal sabia Napoleão que a tática de guerra do Czar era sair acabando com toda a comida e queimando tudo, inclusive Moscou, para que quando o imperador francês chegasse la não houvesse nada para conquistar. Os soldados do Napoleão sofreram ate voltar a Vilnius, chegaram aqui famintos e alguns ate morreram de tanto comer.

Na Segunda Guerra os nazistas também fizeram seu acampamento na cidade, colocaram os judeus em guetos, só para depois dizima-los, e quando os russos chegaram aqui fizeram mais um pouco de estrago. E ainda tiveram quase 50 anos do regime soviético nas costas.



Na hora de pedir liberdade, fizeram o protesto pacifico, o Baltic Way, dando as mãos de Vilnius ate Tallinn e a Lituânia foia a primeira republica a ficar independente. Yeah!

aqui comecou/terminou o baltic way

Vilnius não eh uma cidade polida e fofa como Tallinn, eh daquelas cidades que vai se descobrindo aos poucos, nas ruazinhas do centro antigo, nas lojas de artesanato (que eh muito bonito), nos bares e restaurantes. Eh uma cidade muito arborizada e cheia de ciclovias. A língua parece um mix de latim com polonês e eh possível identificar varias palavras nas placas, mas todo mundo fala inglês, e bem. Os lituanos são simpáticos, e a cidade eh super tranquila.

rua pilies

rua stikliu (onde era o gueto)

portao do amanhecer
A arquitetura do centro histórico eh barroca, e realmente tem muitas (muitas!) igrejas. A mais bonita eh a que o Napoleao queria levar para casa, a igreja de St. Anne. Eh uma amostra gratis de uma catedral gotica, e eh fofa.


a fofa st. anne

a catedral que na guerra virou estacionamento de tanques

Vilnius tem muitos detalhes interessantes, tem street art, paredes decoradas, e especialmente as estatuas, que são modernas e divertidas.

street art
letreiro


anjinho de rollerblades


parede com detalhes em ceramica e madeira
na parede


luz na rua
bule na esquina

E aqui tem um busto em homenagem ao Frank Zappa, o roqueiro americano. Nao sei por que, mas eh no minimo curioso.


Em Vilnius tem um bairro que se declarou republica independente, o Uzupio. Os uzulpianos (?) tem sua própria constituição, bandeira, hino e celebram sua independência dia primeiro de abril (o dia da mentira). Eh uma área de artistas e muitas galerias.



estatua simbolo de uzupio

A Lituania eh parte da comunidade europeia mas nao adotou o Euro e as coisas aqui sao bem mais baratas que nos outros países do Báltico. Aqui come-se muito bem, com preços muito melhores do que no Brasil.

curti vilnius
Mais fotos no Flickr.

2 comentários:

  1. Ricardo Rezende9:29 PM

    Achei tão inusitado esse busto do Frank Zappa que tive que jogar no Google para ver a relação. Eis a resposta:

    So that's where the weird name comes from... The gallant Frank Zappa was in fact the son of two stowaway Lithuanians who fled to the West in 1945. Actually, that's not true at all. Frankie has absolutely nothing to do with Lithuania, nor did he even set foot in the country. But it's just this that makes the monument so glorious. The Lithuanians love Frank; king of irreverence and remarkable moustaches, and they weren't going to let anything get in the way of building a tribute to the Zap. Unveiled in 1992, the bust of the pony-tailed rocker was brought to life by some artists from Uzupis; long live Frank.

    Bem, nada a ver mesmo, como as músicas do Zappa.
    Simples e bonita esta cidadezinha, não?

    Beijos,

    ResponderExcluir
  2. Valeu Ricardo! Agora sim fez sentido, o busto foi feito pelo pessoal do Uzupio. (mas fica do outro lado da cidade)
    bjo!

    ResponderExcluir